Translate to your language

sábado, 22 de novembro de 2014

Formação do Cânon do V.T. e do N.T.


Introdução 

O nosso Deus é um Deus que fala conosco (por meio de Sua Palavra), Ele não se esconde, Ele se comunica, por meio dos profetas (no V.T.), e segundo o autor aos hebreus, nestes últimos dias tem nos falado por meio de Seu Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas (Hb. 1: 1, 2). Os grandes propósitos que Deus sempre teve para o homem desde sua criação, só poderiam e podem ser alcançados e experimentados pelo homem por meio da revelação que Deus, o Criador, fez à sua criatura humana, da sua Divina vontade, de seu caráter e desses mesmos propósitos. 

Ele começou primeiro falando no Éden, diretamente ao homem, andando com este pelo jardim, na viração do dia (Gn. 3:8,9); por meio da sadia e santa consciência humana (Rm.2: 14,15), por meio da própria criação (Sl 19: 1-4; Rm.1: 19, 20). Deus, o Criador, se fez revelar ao homem, providenciando uma revelação especial ao longo da história (Dt.114:2; Rm.3: 1,2) e por meio de homens escolhidos, diretamente orientados a registrarem o que lhes era revelado (2 Pe.l: 21), a fim de que esta revelação permanecesse para todas as futuras gerações (1 Pe. 1:23). Esta coletânea de livros ou de material revelado e registrado chama-se o “Cânon Bíblico”. 

Autores e Tempo de Escrita da Bíblia 

A Bíblia possui cerca de 66 livros, escritos por cerca de 40 autores, durante um período de 1.600 anos (1.500 anos. O Velho Testamento; 100 anos – O Novo Testamento). Todos os autores foram inspirados pelo próprio Deus. O primeiro autor sagrado foi Moisés, e o registro da ordem está em Êx.17:14. Moisés foi o autor dos cinco primeiros livros da Bíblia: Gêneses, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio, também chamados de Pentateuco. 

II – Como Foi Escrita a Bíblia 

Material usado: 1 

Usados nos primórdios por Moisés e pelos profetas. 2 

Feito de planta, uma espécie de cana que crescia em lagos e rios do Egito e Síria As lâminas de sua entrecasca eram retiradas, prensadas, secas e polidas. 

Usou-se até o século III a.D. 3 
As peles eram limpas e retirados os pêlos. 

Obs.: O nome pergaminho vem da cidade de Pérgamo (lugar onde era produzido), que ficava na Ásia Menor. Instrumentos: Cinzel de ferro, para entalhar pedras e cerâmica Estilete, para argila e cera, e a pena (cana com ponta feita de junco de 14-40 em) para o pergaminho e o papiro. 

Obs.: Pena de ave só no século III a.C.

Tinta: Era uma mistura de carvão, goma e água Forma: Em rolos. Colocavam-se as folhas de papiro lado a lado e enrolavam-se em tomo de um pau. Em média tinham o comprimento de 12 m, mas havia alguns com até 48 m. Em geral, eram escritos de um lado só. 

Usados até o século III a.D .. Posteriormente surgiram os livros (ou códices) com a arrumação das folhas de papiro. 

Língua: Hebraico era a língua do povo de Israel no tempo da independência (ou seja, antes do cativeiro). O aramaico era falado pelos povos da Mesopotâmia e aparece em alguns trechos do V.T. (Ed.4:8-6:18 e 7:12-26; Jr.10:11; Dn.22:4 a 7:28). 
Obs: O hebraico começou a desaparecer como língua comum do povo hebreu por volta de 722 a.C. (época da queda do Reino do Norte, pela Síria). O grego é a língua do Novo Testamento. 

Tipos de Escrita:  Era o tipo de escrita onde letras pequenas eram conectadas sem espaço entre palavras que podiam ter mais de uma interpretação. As vogais só surgiram com os massoretas em 800 a.D. 

(Est. Realizado pelo Rev. José Roberto) 

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Cristo está nos observando

Não devemos pensar que podemos fazer qualquer coisa as ocultas achando que não existe alguém a nos obeservar!
Na verdade as pessoas podem não saber nem perceberem, mas Deus, Cristo Jesus e o Espirito Santo nos observam 24 horas no ar, e nenhuma das coisas que pensamos ou realizamos as ocultas na verdade estão escondidas.
Tudo está descoberto aos olhos de Deus.

Certo dia logo após a conversão de Saulo de Tarso (Paulo), Cristo Jesus após ter ressuscitado e voltado novamente para os céus, falou a Ananias, para ir a casa de Judas na Rua Direita, pois chegando lá iria encontrar Saulo orando, porque encontrava-se cego da vista.
Cristo Jesus deu todas as orientações a Ananias, que apressadamente cuidou em obedecer.
Aquele a quem Cristo escolhe, é um ramo que dá muitos frutos.

E assim se fez:
""Em Damasco havia um discípulo chamado Ananias. O Senhor o chamou numa visão: "Ananias!"
"Eis-me aqui, Senhor", respondeu ele.
O Senhor lhe disse: "Vá à casa de Judas, na rua chamada Direita, e pergunte por um homem de Tarso chamado Saulo. Ele está orando; uma visão viu um homem chamado Ananias chegar e impor-lhe as mãos para que voltasse a ver".
Respondeu Ananias: "Senhor, tenho ouvido muita coisa a respeito desse homem e de todo o mal que ele tem feito aos teus santos em Jerusalém.
Ele chegou aqui com autorização dos chefes dos sacerdotes para prender todos os que invocam o teu nome".
Mas o Senhor disse a Ananias: "Vá! Este homem é meu instrumento escolhido para levar o meu nome perante os gentios e seus reis, e perante o povo de Israel.
Mostrarei a ele quanto deve sofrer pelo meu nome".
Então Ananias foi, entrou na casa, pôs as mãos sobre Saulo e disse: "Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que apareceu no caminho por onde você vinha, enviou-me para que você volte a ver e seja cheio do Espírito Santo"". (Atos 9.10-17)
Este é o que devemos seguir os passos, e depositar nossa inteira confiança.
A quem devemos amar, porque nos amou primeiro, desde a fundação do mundo, CRISTO JESUS!
Não perca tempo com algo que não te pode salvar, antes segui a Cristo o Salvador dos que crêem!

Fonte: Biblia Sagrada

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

O novo nascimento, condição indispensável para entrar no céu

Jesus foi enfático:
“Quem não nascer de novo não pode ver o reino de Deus” (Jo 3.3) e acrescentou: “Quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus” (Jo 3.5) e arrematou: “Importa-vos nascer de novo” (Jo 3.8). Nenhum indivíduo pode entrar no céu sem novo nascimento. Essa é uma condição indispensável. O que vem a ser, pois, o novo nascimento?

1. O que não é o novo nascimento

O novo nascimento não é algo que fazemos para Deus, mas o que Espírito Santo faz em nós e por nós. Nicodemos foi ao encontro de Jesus, de noite, e perguntou-lhe: “Mestre, sabemos que és vindo da parte de Deus porque ninguém pode fazer os sinais que tu fazes se Deus não for com ele” (Jo 3.1,2). Nicodemos era um homem rico, culto e  religioso. Ele era fariseu e membro do sinédrio. Tinha conhecimento, poder e influência. Tinha uma vida ilibada e guardava muitos preceitos da lei. Mas, essas coisas não eram suficientes para sua salvação, ele precisava nascer de novo.

Também Nicodemos tinha um relativo conhecimento de Cristo. Ele sabia que Jesus era vindo de Deus, que tinha uma singular capacidade de ensinar e fazer milagres e ainda, ele tinha convicção de que Deus estava do seu lado. Mas essas informações, mesmo sendo verdadeiras, não foram suficientes para dar-lhe a salvação, ele precisava nascer de novo.

Não se alcança o novo nascimento através de ritos, cerimônias e práticas religiosas. Ninguém entra no céu por pertencer à uma família cristã ou por freqüentar uma igreja evangélica. Ninguém é salvo porque recebeu o sacramento do batismo ou porque guarda determinados preceitos religiosos. Não se obtém a vida eterna por ter determinadas informações corretas a respeito de Deus e das Escrituras. Nicodemos era um mestre (Jo 3.10). Ele era um especialista nas Escrituras, mas não estava salvo. Faltava-lhe o novo nascimento.

2. O que é o novo nascimento

O novo nascimento é uma obra monergística do Espírito Santo. Nascer de novo é nascer de cima, do alto, do Espírito. Destaco três aspectos importantes sobre o novo nascimento.

Em primeiro lugar, o novo nascimento é produzido pela Palavra. Isso é o que Jesus quis dizer com nascer da água (Jo 3.5). A água que nos purifica não é a água do batismo, mas a água da Palavra (Ef 5.26). A fé vem pelo ouvir a Palavra (Rm 10.17). Somos gerados pela divina semente da Palavra (1Pe 1.23). Quando ouvimos a Palavra, a divina semente germina dentro de nós, produzindo uma nova vida.

Em segundo lugar, o novo nascimento é produzido pelo Espírito Santo. O Espírito Santo é o agente do novo nascimento. Somos salvos pelo lavar regenerador do Espírito Santo (Tt 3.5). Ele implanta em nós o princípio da nova vida e então, somos gerados de novo. Essa ação do Espírito Santo é invisível, porém perceptível. É como o vento que você não sabe donde vem nem para aonde vai, mas percebe seus efeitos (Jo 3.8). O Espírito é livre e soberano nessa ação salvadora. Ele é como o vento. Ele sopra aonde quer. A salvação é uma obra exclusiva e soberana de Deus. Ninguém pode determinar onde o vento do Espírito vai soprar e ninguém pode deter o vento
quando ele sopra.

Em terceiro lugar, o novo nascimento é produzido do sacrifício vicário de Cristo. Assim  como Moisés levantou a serpente no deserto, Jesus foi  levantado na cruz. Assim como os israelitas foram curados da mordedura das serpentes abrasadoras quando olharam para a serpente de bronze, assim também aqueles que, inoculados pelo veneno mortal da Antiga Serpente, Satanás, olham com fé para Jesus são perdoados de seus pecados e recebem o dom da vida eterna (Jo 3.14-16). Você já nasceu de novo?

Por: Rev. Hernandes Dias Lopes - http://hernandesdiaslopes.com.br/2008/02/o-novo-nascimento-condicao-indispensavel-para-entrar-no-ceu/#.VGZ0f8nyBf8

Regeneração – O Cristão é Nascido de Novo

A isto, respondeu Jesus: “Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.” João 3:3


A regeneração é um conceito neotestamentário que nasceu, ao que parece, a partir de uma imagem parabólica que Jesus usou para mostrar a Nicodemos a interioridade e a profundidade da mudança que até mesmo os judeus religiosos deveriam ser submetidos a fim de ver e entrar no reino de Deus, e assim, terem a vida eterna (Jo 3:3-15). Jesus retratou a mudança como “nascer de novo”.

O conceito é de Deus renovando o coração, o núcleo da essência de uma pessoa, implantando um novo princípio de desejo, propósito e ação, uma dinâmica na disposição que encontra expressão na resposta positiva ao evangelho e seu Cristo. A frase de Jesus: “nascer da água e do Espírito” (João 3:5) remonta a Ezequiel 36:25-27, onde Deus é retratado como simbolicamente purificando as pessoas da poluição do pecado (pela água), conferindo um “novo coração”, colocando o Seu Espírito em seu interior. Porque isso é tão explícito, Jesus repreende Nicodemos, “mestre em Israel”, por não entender como o nascer de novo acontece (João 3:9-10). O objetivo de Jesus, como um todo, é de que não há exercício de fé em si mesmo para com o Salvador sobrenatural, nenhum arrependimento, nenhum discipulado à parte deste novo nascimento.

Em outro lugar, João ensina que a crença na Encarnação e Expiação, com fé e amor, santidade e justiça, é o fruto e a prova de que alguém é nascido de Deus (1 João 2:29, 3:9, 4:7, 5:1, 4). Assim, parece que, como não há conversão sem novo nascimento, então não há novo nascimento sem conversão.

Embora a regeneração infantil possa ser uma realidade quando Deus assim propõe (Lucas 1:15, 41-44), o contexto normal de novo nascimento é no chamado eficaz, isto é, no confronto com o evangelho e a iluminação quanto à sua verdade e sua significação como uma mensagem de Deus para o próprio homem. A regeneração é sempre o elemento decisivo no chamada eficaz.

A regeneração é monergística: isto é, inteiramente obra de Deus, o Espírito Santo. Ela ergue o eleito do meio dos mortos espiritualmente para uma vida nova em Cristo (Ef 2:1-10). A regeneração é uma transição da morte espiritual para vida espiritual, e uma fé em Cristo consciente, intencional e ativa é o seu fruto imediato, e não sua causa imediata. A regeneração é a obra de que Agostinho chamou de graça “preveniente”, a graça que precede as procedências do nosso coração para com Deus.


Fonte: J. I.  Packer - http://www.reformaerazao.com/2010/02/regeneracao-definicao-j-i-packer.html
de: Concise Theology: A Guide To Historic Christian Beliefs
Publicado no Monergism.com
Tradução: Reforma&Razão

Pesquisar este blog

Carregando...
VEJA ABAIXO: POSTAGENS POPULARES

Israel (clic na imagem)