Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 6 de junho de 2009

MENSAGEM PASTORAL - Divisões Na Igreja

(I Corintios 1:10-17; 3: 1-9).
" Sua igreja vai bem?" Essa pergunta simples e corriqueira é na verdade, de difícil resposta. Para uns a igreja nunca está ou vai bem.
Para outros ela nunca vai mal. Na verdade, igreja só a triunfante, pois todas as que ainda
militam na vida presente, enfrentam problemas, crises e contratempos que servem para o amadurecimento e o despertamento de líderes e do povo de Deus.
Assim sendo, uma das questõs mais desestabilizadoras e visivelmente presentes nas igrejas hoje, e que certamente precisa de reflexão e orientação para sua superação é a questão da divisão.
Igrejas divididas, faccionadas, cheias de grupinhos, panelinhas, de partidos e subpartidos, e de fácil percepção nos dias atuais. Os motivos para as dissidências e intrigas são os mais variados.
Pode-se citar alguns exemplos: forma de liturgia (tradicionais x renovadores), opção político-partidária (esquerda x direita), confronto de gerações (idosos x moços), liderança eclesiástica (satisfeitos x insatisfeitos), ênfase ministerial (espiritualizads) x socializados).
É bom dizer, logo de início, que não há nada de errado com opiniões divergentes ou com diversidade na igreja. A diversidade é positiva na vida da igreja, a divisão é nagativa.
Jesus adverte: " Se um reino estiver dividido contra si mesmo, tal reino não pode subsistir". Quando lemos a carta de Paulo aos Coríntios, um dos problemas verificados são as divisões e partidos presentes naquela igreja.
Segundo o teólogo B. P. Bittencourt, Paulo começa sua carta tratando deste problema criado pela longa ausência do pastor. E que se cristalizou em grupos bem definidos: Grupo de Paulo: Era o grupo dos gentios. Paulo pregava o fim da lei e a liberdade cristã Rm. 10:4). provavelmente este partido degenerou sua pregação para outros fins. Grupo de Apolo: Ele era um judeu cristão de Alexandria (centro intelectual e filosófico).
Os de Apolo stavam fazendo do cristianismo simplesmente filosofia de vida intelectualizada para debates retóricos. Grupo de Cefas: Era o nome judaico de Pedro. eram judeus com um profundo apego legalista que é também visto na carta aos Gálatas. Grupo de Cristo: O grande defeito deste grupo não estava em dizer que pertencia a Cristo, mas em agir como se Cristo pertencesse a eles.
A igreja precisa resgatar a sua identidade de comunidade unida, de um grupo de pessoas que, irmanadas na cruz de Cristo, trabalham, se motivam mutuamente e se doam ao próximo.
Uma Igreja dividida torna-se uma igreja fraca, e presa fácil nas mãos do diabo. Lembremos sempre: " Nossa luta não é contra o nosso irmão. Mas contra os principados e potestades.
Contra os dominadores deste mundo tenebroso"
Em Cristo Jesus. Ver. José Roberto.