Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 11 de julho de 2009

MENSAGEM PASTORAL - A Participação Na Santa Ceia


(I Co. 11: 17-34)

Um dos mais solenes e significativos atos da liturgia cristã é a celebração do sacramento da Santa Ceia.
Conforme as palavras da Confissão de Fé de Westminster. “ Na noite em que foi traido, o nosso Senhor Jesus instituiu o sacramento do seu corpo e sangue, chamado Ceia do Senhor, para ser observado em sua igreja até o fim do mundo, a fim de lembrar perpetuamente o sacrificio que em sua morte Ele fez de si mesmo; selar aos verdadeiros crentes os beneficios provenientes desse sacrificio para o seu nutrimento espiritual e crescimento nele e a sua obrigação de cumprir todos os deveres para com Ele; e ser um vinculo e penhor da sua comunhão com Ele e de uns com os outros, como membros do seu corpo mistico” (Cap. XXIX,I).
Entre os crentes da igreja de Corintos, a participação na Ceia do Senhor, estava sendo deturpada, trazendo sérios prejuizos espirituais para a igreja (v.21).
Um problema constatado em relação à Santa Ceia. É que havia uma acentuada ênfase no aspécto ritualistico do sacramento, em detrimento de seu real significado e os propósitos nele implicitos.
O aspecto prático do sacramento, que foi instituido e celebrado nos primeiros tempos da Igreja Primitiva, em um ambiente comunitario e festivo, solidario e fraterno, tinha sido ignorado ou substituido apenas por um ato simbolico, individualista, e em muitos aspectos vazio de significado.
A igreja precisa resgatar o sentido da participação da Santa Ceia, a exemplo dos primeiros cristãos, fazendo deste sacramento uma autentica festa de amor, de fraternidade, de solidariedade, do partir do pão, de gratidão e de comunhão com Deus e com os irmãos.
É preciso resgatar o aspecto festivo, solidario e fraterno que caraterizam a Ceia do Senhor Jesus Cristo como Santa Comunhão, a refeição denominada pelos primeiros cristãos como “Ágape” ou festa do amor”.
Esse ambiente de fraternidade é fundamental para a unidade implicita no sacramento: “Porque nós, embora muitos, somos unicamente um pão, um único corpo; porque todos participamos do único pão”.
( I Co. 10: 17 ), diz o apóstolo Paulo.
(Extraido e Adaptado da Revista
Didaquê; E a Igreja Vai Bem?) Rev.José Roberto