Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

terça-feira, 10 de novembro de 2009

MENSAGEM PASTORAL - Justificação: Um Ato Gracioso de Deus

“justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo” (Rm 5:1)

        A experiencia do pecador que, de culpado passa a ser considerado justo diante de Deus é sem duvida, a mais sublime em sua relação com o Criador.
        Deus, na pessoa de seu Filho Jesus Cristo nos considera isentos de culpa, ou seja, justificados e, conseqüentemente beneficiários de todas as bençãos da salvação. É preciso entender antes de tudo, porém, que, nada fazemos para merecermos esta graça.
           Ela é a expressão da misericórdia e do grande amor de Deus por nós. Justificados então: “É um ato da livre graça de Deus para com os pecadores, no qual ele (Deus) perdoa todos os seus pecados, aceita e considera a pessoa deles justa aos Seus olhos, não por qualquer coisa neles operada ou por eles feita, mas unicamente pela perfeita obediência e plena satisfação de Cristo, a eles imputados por Deus e recebidos só pela fé” (CM,70).

        1)A Justificação é Idealizada pelo Pai: A Justificação sendo um ato gracioso da livre graça de Deus, nos alcançou por meio de nosso Senhor Jesus Cristo (ver Jo 33:16; Ef 2:6-9). Deus, estava na pessoa de Jesus Cristo, reconciliando o mundo consigo mesmo (2Cor 5:18-21). Se não fosse esta reconciliação e a obra redentora de nosso Senhor Jesus Cristo seriamos todos sem distinção, julgados e condenados ao inferno.
        É Deus na pessoa de seu Filho, o grande realizador da justificação. Ela é a obra que é realizada entre Deus e seu Filho, no Seu tribunal (o tribunal de Deus). O pecador é a penas o receptor desta graça, que o habilita a ter paz com o Senhor.

        2) A Justificação é Possibilitada pela Obra de Redenção de Cristo: A Justiça do senhor Jesus Cristo, é imputada (colocada) na conta aos eleitos. Em Rm 3:24; 4:24,25; 5:8-10, nos dá a certeza desta afirmação. Foi Cristo que pagou o preço em nosso lugar. E com isso nos transportou das trevas para a Sua maravilhosa luz.
        Não havia ninguém capaz de cumprir totalmente as exigências e determinações da lei de Deus. O homem estava fadado ao fracasso e sofrimento. Mas Cristo Jesus, com um só ato de Sua justiça, cumpriu os rigores e exigencia da lei divina na sua própria carne. O apostolo Paulo, chega a exaltar a pessoa de Cristo, dizendo: “porque o fim da lei é Cristo, para a justiça de todo àquele que crê” Rm 10.4. E esta justiça, vem pela fé no Filho de Deus.

        3) A Justificação é Efetivada Na Vida Do Crente Pela Ação Do Espirito Santo: É o Espirito Santo que aplica os méritos de Cristo em nós. Ele é quem convence o pecador, que este precisa de Cristo para ser salvo. Sem a ação do Espirito Santo, não há convencimento de pecado. Sem a ação do Espirito de Deus, nem há mudança de vida. O Espirito de Deus, é o agente responsável pela aplicação da salvação na Vida dos eleitos. É este mesmo Espirito, que nos faz ir até Cristo. Ele nos faz lembrar de tudo aquilo que o Senhor Jesus Cristo nos ensinou.
        Deus nos deu vida por meio do Espirito Santo, quando nós estávamos mortos em delitos e pecados (Ef 2:1). O amor de Deus, é derramado em nossos corações por meio de Seu Espirito, que nos foi outorgado (Rm 5:5). Foi através do lavar regenerador e renovador do Espirito Santo, que Deus nos justificou em Cristo, por meio de Sua graça; e nos tornamos herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo (Tt 3:4-7).

Rev. Pastor José Roberto da Silva Neto