Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

domingo, 27 de dezembro de 2009

MENSAGEM PASTORAL - Síndrome de Teudas


        Houve, há muito tempo atrás, um homem chamado Teudas. Não sabemos muito a seu respeito, a não ser aquilo que podemos encontrar nas palavras de Gamaliel, registradas por Lucas em seu segundo livro a Teófilo (At. 5:36).
        Ao que tudo indica, Teudas foi um lider religioso como muitos que encontramos em nossos dias. Eles estão em nossas próprias igrejas e, não raro, à frente delas. São carismáticos e comunicativos, conseguem mobilizar as pessoas e fazem com que elas sinceramente creiam neles.
        É exatamente aí que reside o problema. Será que devemos crer em pessoas ou em idéias e valores? Claro que a primeira questão que se levanta é o fato de que nós cremos em Cristo, mas a nossa fé em Cristo se materializa na vivência de seus ensinamentos e não culto à sua imagem.
        Lembrem-se do que Jesus disse: "se alguém me ama, guardará a minha palavra"(Jo. 14.23). Muitas imagens de Cristo são adoradas por pessoas que ignoram ou contrariam deliberadamente o seu ensino.
        Há comunidades, instituições e movimentos que se baseiam em homens e não em valores, princípios ou verdades. Caem ou morrem estes homens, caem e morrem estas organizações.
        São o resultado do trabalho de pessoas que se pregam a si mesmas; que "insinuam ser alguma coisa" e não são; que desejam que os homens se agreguem a eles, que sejam fiéis a eles e não àquilo que eles fazem, vivem e ensinam.
        Esse tipo de personalismo é muito comum em nossos dias. Dizem que "cada igreja tem a cara do seu pastor", será que deve ter?
        Acredito que a igreja deve ter seus contornos definidos pelos valores que defende, pelas verdades que prega, pelos princípios que norteiam sua conduta sobre a Terra.
        E tudo isso deve ser retirado das Escrituras, sob a direção do Espirito Santo, e não da mente brilhante e criativa de algum "Teudas".
        É mais uma vez Gamaliel que nos lembra qual é o fim daqueles que constroem impérios sobre a frágil estrutura de um homem, eles dão em nada.
        Pessoas se "convertem a" seguidores deles, mas não se "convertem em" pessoas melhores, mais justas e amorosas.
        De fato como Jesus foi diferente de Teudas, Ele não pregou a sí mesmo, mas anunciou a chegada do Reino de Deus.
        Ele não nos convidou a conhecer o seu poder de influência e a sua riqueza, mas nos mostrou as suas chagas, feitas por amor; ele não nos prometeu fortuna se o seguissemos, mas uma cruz diária.
        E mesmo assim, milhares e milhares de pessoas continuam o seguindo em nossos dias, isso porque crêem em suas palavras e seguem seus passos e a sua voz. Não é pra menos que quase ninguém hoje sabe quem foi Teudas.

Por Martorelli Dantas -(Professor de teologia Sistemática)