Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 23 de janeiro de 2010

Distinção entre Anjos e espíritos demoníacos

Qual a origem dos anjos?

* Louvai-O, todos os Seus anjos; louvai-O, todas as suas legiões celestes. Louvem o nome do Senhor, pois mandou Ele, e foram criados. (Salmo 148:2 e 5)

São eles "espíritos de mortos"?

* Falava eu, digo, falava ainda na oração, quando o homem [anjo] Gabriel, que eu tinha observado na minha visão ao princípio, veio rapidamente, voando, e me tocou à hora do sacrifício da tarde. Ele queria instruir-me, falou comigo e disse: Daniel, agora, saí para fazer-te entender o sentido. (Daniel 9:21 e 22)

Todos os anjos estavam de pé rodeando o trono, os anciãos e os quatro seres viventes, e ante o trono se prostraram sobre o seu rosto, e adoraram a Deus... (Apocalipse 7:11)

Deus, porém, ouviu a voz do menino; e o Anjo de Deus chamou do céu a Agar e lhe disse: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino, daí onde está. (Gênesis 21:17)

Os anjos constituem família?

* Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus. Porque, na ressurreição, nem casam, nem se dão em casamento; são, porém, como os anjos no Céu. (Mateus 22:29 e 30)

Existem quais classes de anjos?

* Houve peleja no Céu. Miguel e os Seus anjos pelejaram contra o dragão. Também pelejaram o dragão e seus anjos; todavia, não prevaleceram; nem mais se achou no céu o lugar deles.

E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos. (Apocalipse 12:7 a 9)

O que fazem os anjos de Satanás?

Transformam-se e se disfarçam: "E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras." (II Coríntios 11:14 e 15)

Lutam contra a humanidade: "Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal..." (Efésios 6:11 e 12)

Enganam: "Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios**, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência." (I Timóteo 4:1 e 2)

** Sempre que possível, anjos malignos, citam as próprias Escrituras Sagradas para enganar e desviar a verdadeira adoração e obediência ao Deus Criador. Como exemplo, leia (Mateus 4:1 a 11), e observe como Satanás utilizou versículos bíblicos durante a tentação de Cristo no deserto.

O que fazem os anjos de Jesus?

Protegem: "O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra." (Salmo 34:7). "Porque aos seus anjos dará ordens a teu respeito, para que te guardem em todos os teus caminhos." (Salmo 91:11)

Registram nossos atos: "Não consintas que a tua boca te faça culpado, nem digas diante do mensageiro de Deus que foi inadvertência; por que razão se iraria Deus por causa da tua palavra, a ponto de destruir as obras das tuas mãos? (Eclesiastes 5:6; comparar com Jó 1:6; Daniel 7:10; Apocalipse 20:12; Mateus 18:10)

Testemunham no juízo: "Um rio de fogo manava e saía de diante dEle; milhares de milhares O serviam, e miríades de miríades estavam diante dEle; assentou-se o tribunal, e se abriram os livros." (Daniel 7:10)

O que farão os anjos de Jesus quando Ele vier?

* E Ele enviará os Seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os Seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus. (Mateus 24:31)

A esta altura, será muito bom lembrar que a aparência dos verdadeiros anjos bons nada tem a ver com essas figuras ridículas, de aparência grotesca, com traços faciais distorcidos e repugnantes que ilustram alguns livros de falsa angelologia e outros afins; tampouco se parecem com algumas outras representações "angelicais", de aparência mística, mitológica, ou como se expressou o Frei Severino R. Gisder, em seu livro Anjos... Fantasia ou Realidade?:

"... bochechudos e com rostos dulçurosos como no-los têm apresentado pintores e poetas... Anjos não são elfos e boas fadas. Não são anjinhos ou 'angelitos' tocando flauta e brincando nas nuvens. Esse tipo de anjo não existe. Pode e deve ser negado..."

Esta é uma das muitas artimanhas de Satanás, o anjo caído, expulso do Céu, para tentar denegrir, desmerecer, deturpar e vulgarizar a natureza divina, a beleza e a dignidade dos anjos celestiais, criados por Deus, e a sua nobre missão em favor da humanidade.

Tanto na Bíblia Sagrada, como em livros de autores sérios, de formação cristã, não envolvidos com as chamadas ciências de tradição ocultista e com o Movimento da Nova Era, os anjos são descritos, de maneira respeitosa, como seres de invulgar beleza e amabilidade, sobrenaturais e espirituais, com personalidade própria e individualidade bem definida.

Diferenças Entre os Anjos Divinos e os Anjos Malignos

Anjos celestiais não aceitam adoração de pessoas. O apóstolo João, ao estar diante de um anjo e ouvir suas palavras, quis adorá-lo. "Prostei-me ante os seus pés para adorá-lo", escreveu João. "Ele, porém, me disse: Vê, não faças isso; sou conservo teu e dos teus irmãos...; adora a Deus..." (Apocalipse 19:10)

Os anjos caídos em contrapartida, aceitam adoração dos homens e a aceitariam até do próprio Jesus, o Filho de Deus, caso isso fosse possível. Por ocasião da tentação de Jesus, "o diabo O levou a um monte muito alto, mostrou-Lhe todos os reinos do mundo e a glória deles, e Lhe disse: Tudo isto Te darei se, prostrado, me adorares." (Mateus 4:9)

Os anjos celestiais jamais poderão ser invocados por qualquer espécie de ritual místico e de magia. Nós não controlamos os anjos. Deus é quem determina e dá ordem a nosso respeito, segundo a Sua vontade soberana. Eles não vêm por iniciativa própria e jamais devem ser convocados por seres humanos como se fossem nossos subordinados. (Salmo 91:9 a 12)

Os anjos malignos são convocados, personificando pessoas já mortas, como foi o caso do rei Saul quando consultou a médium de En-dor. Foi o próprio Saul quem disse: "Deus Se desviou de mim e já não me responde... por isso te chamei." Então apareceu um personagem que ele entendeu ser Samuel (já morto), mas que na verdade era um espírito das trevas. Ora, é óbvio que se Deus não mais lhe respondia e havia Se desviado dele, o que respondeu à sua invocação nada mais era do que um espírito demoníaco. (I Samuel 28:6 a 15)

Os anjos celestiais creem que Jesus veio em carne. "Vede as Minhas mãos... apalpai-Me e verificai, porque um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que Eu tenho." (Lucas 24:39). E mais; "E o Verbo Se fez carne, e habitou entre nós..." (João 1:14). Notemos, ainda, o que disseram dois anjos por ocasião da ascensão de Jesus: "Esse Jesus" [de "carne e ossos"] "que dentre vós foi assunto ao Céu, assim virá do modo como O vistes subir." (Atos 1:11). E "todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus." (I João 4:2)

Os anjos caídos, entretanto, não admitem que Cristo veio em carne e muito menos que é Deus, pois, afinal de contas, não foram eles que, juntos com Lúcifer, se rebelaram contra a autoridade do Filho de Deus? A respeito destes, a Bíblia Sagrada declara: "e todo espírito que não confessa a Jesus Cristo não procede de Deus." (I João 4:3)

Os anjos celestiais não possuem as pessoas. Não há na Bíblia sagrada nenhuma referência de que alguém ficou "possesso" por um anjo divino. Este não é o método dos anjos de Deus, mas dos anjos das trevas. Os anjos bons não agem com violência, não forçam, não assumem o controle da personalidade e individualidade das pessoas.

Os anjos caídos, entretanto, apossam-se das pessoas em algumas ocasiões e sob certas situações. As pessoas possuídas por espíritos maus perdem por algum tempo a sua personalidade e a razão; agem e falam sob o comando dos demônios, mudam a tonalidade da voz e, muitas vezes, tornam-se violentas. Suas forças aumentam muitas vezes mais do que o normal, sendo necessárias, em algumas ocasiões, várias pessoas para dominar um endemoninhado. E este, ao voltar ao seu normal, não lembra de coisa alguma do que aconteceu consigo e ao seu redor. Há na Bíblia Sagrada dezenas de casos de possessão demoníaca. Como exemplo leia Mateus 8:28 a 33.

Os anjos celestiais jamais induzem as pessoas ao pecado e a contrariar os ensinamentos e princípios da Bíblia Sagrada. Disse Israel: "O anjo que me tem livrado de todo o mal..." (Gênesis 48:16)

Os anjos caídos, em contrapartida, induzem as pessoas ao adultério, ao crime, ao uso de drogas, à prática de toda espécie de vícios, à descrença e à rejeição dos ensinamentos da Bíblia.

* E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras. (II Coríntios 11:14 e 15)

Os anjos celestiais jamais aceitam louvor; são humildes e discretos. Eles são modestos. Nunca se gabam de sua sabedoria e do seu poder. Eles levam as pessoas a adorar a Deus.

"Por estas e tantas outras características e diferenças, deve-se ter muito cuidado ao passar pela experiência de encontrar-se com algum estranho que julga ser um anjo. Tanto os anjos são bons como os maus são uma realidade inquestionável. Portanto, peça a Deus para que o ajude a fazer diferença entre um e outro".

Por Wilson Sarli


É revelado na Palavra de Deus que os anjos bons podem se materializar, isto é, tomar forma humana (Gn.18:1-2; Gn.19:10; At.1:10). A materialização dos anjos de Deus acontece sempre quando há uma missão envolvida. Deus permite esse fato (Sl.91:11), provavelmente por causa da fraqueza humana, pois se os anjos aparecessem no mundo físico como eles são iriam chocar os homens e não aguentariam o esplendor angelical (veja Dn.8:27). Por causa desse fato surge a pergunta a respeito dos anjos maus; será que eles podem se materializar? A resposta a essa pergunta é encontrada quando meditamos no texto de Lucas 11:24-26. O diabo e seus anjos quando caíram sofreram uma deformação (Ez.28; Is.14; Ap.12) perdendo assim as suas formas angelicais, tornando-se criaturas hediondas e horríveis: “CHEGASTE A UM FIM HORRÍVEL”(Ez.28:19). No texto em supra Lucas narra que essas criaturas estão a procura de corpos humanos para se tornarem hospedeiros, fazendo desses corpos verdadeiras oficinas de coisas maléficas.

Acredita-se que esses anjos maléficos não podem se materializar, pois não iriam usar tantos esforços para tomarem um corpo se pudessem ter um. Seria muito mais fácil para os demônios tomar forma humana e arrasar os outros homens, mas isso não acontece. Por outro lado, os demônios estão sempre procurando um corpo para cumprir as suas maldades, deixando claros da impossibilidade de se materializarem. Concluindo a resposta dessa tese, deixa-se claro que a Bíblia nunca relatou tal fato e nem deixa bases para essa suposta possibilidade de materialização demoníaca. O que tem sido vivenciado é o que está na Bíblia, onde pessoas que deram brechas foram dominadas completamente, ficando possessas.

Por Mariel Marra
Imagem: Extraida da Internet