Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

O Aparecimento do Espiritismo


                     Existe uma dificuldade para se determinar uma data para o aparecimento do Espiritismo. Sabemos que os fatos espíritas existiram desde todos os tempos, mas os espíritas ingleses e americanos costumam indicar como data inicial do movimento espírita moderno o dia 31/03/1848, que assinala o episódio mediúnico de Hydesville (irmãs Fox).

Existe uma época que podemos chamar de pré-história do Espiritismo, com os fatos da Antigüidade e da Idade Média, e uma época de preparação do advento do Espiritismo, que foi a de Emanuel Swedenborg (1688-1772).

Parecem que "supostos" espíritos precisavam fazer saber aos encarnados de sua existência, e assim começaram a utilizar os médiuns de efeitos físicos para produzir os mais diversos tipos de fenômenos, tais como: ruídos (conhecidos como "raps"), materializações e desmaterializações, fenômenos de transporte, voz direta, etc.

Os termos Espírita, Espiritualista e Espiritista correm lado a lado até‚ que "Allan Kardec definiu como sendo Espiritismo a doutrina dos espíritos" codificada pôr ele (reencarnacionista), sendo então Espírita quem ‚ participasse desta doutrina. Os norte-americanos e ingleses (não-reencarnacionistas) usam mais o termo Espiritualista ou Espiritista as vezes Espírita.

OS FENÔMENOS HYDESVILLE E AS MESAS GIRANTES

Hydesville é uma pequena cidade no interior do estado de Nova Iorque, na América do Norte. Poucas casinhas de madeira, alguns estabelecimentos comerciais e muita calma. Até que transfere-se para lá, no ano de 1846, a família Fox. O primeiro ano da família Fox em Hydesville correu sem incidentes, embora vez por outra, observassem ruídos estranhos à semelhança de "arranhaduras".

Em meados de março de 1848 tais ruídos atingiram proporções gigantescas: pancadas, arrastar de móveis e tremores nas camas. A família estava decidida a mudar-se, quando na noite de 31 de março de 1848 (data que os americanos consideram como de fundação do Espiritismo), a menina Kate de 11 anos decide "interrogar as pancadas".

Diz: "- Senhor Pé Rachado faça o que eu faço." e bateu 3 palminhas.

Imediatamente ouviu 3 pancadas.

Margarete, sua irmã de 14 anos, achou interessante e disse:

"Agora sou eu; faça assim." E bateu 4 palmas. Quatro pancadas ressoaram.

A partir daí centenas de pessoas foram chamadas a presenciar o fenômeno e, através de um alfabeto, representando as letras através de pancadas, eles descobriram que estavam conversando com um "morto". Chamava-se Charles Rosna, havia sido assassinado naquela casa há 5 anos. Indicou o local onde seu corpo estava enterrado, o que posteriormente foi confirmado.

Os fenômenos de Hydesville, abriram a porta para muitos outros, que levou Conan Doyle a considerá-los:

"Como a coisa mais importante que deu a América para o mundo."

Após os acontecimentos de Hydesville, tornou-se "a coqueluche da sociedade francesa", aquilo que ficou conhecido com o nome de Mesas Girantes.

Consistiam em mesas comuns, de madeira, de três pés, onde as pessoas sentavam-se em torno para dialogarem com os Espíritos. Utilizando-se de recursos mediúnicos de uma ou mais das pessoas presentes, as entidades desencarnadas, através de pancadas nas mesas ou movimentos, respondiam inteligentemente às perguntas dos curiosos.

Informam os historiadores que nos anos de 1853 a 1855, as mesas girantes constituíam, em Paris, verdadeiros passatempo, sendo diversão quase obrigatória nas reuniões sociais.

Todavia, ninguém poderia imaginar que dessa brincadeira de salão brotaria o impulso inicial para a Codificação do Espiritismo.

ALLAN KARDEC: O Homem

Na cidade de Lyon, na França, nasceu no dia 3 de outubro de l804, aquele que se celebrizaria sob o pseudônimo de Allan Kardec. De tradicional família francesa de magistrados e professores, filho de Jean Baptiste Antoine Rivail e Jeane Louise Duhamel, foi batizado com o nome de Hippolyte Léon Denizard Rivail.

Em Lyon fez os seus primeiros estudos, seguindo depois para Yverdon, na Suíça, a fim de estudar no Instituto do célebre professor Pestalozzi. O instituto desse abalizado mestre era um dos mais famosos e respeitados em toda a Europa. Desde cedo Hippolyte Léon tornou-se um dos mais eminentes discípulos de Pestalozzi, tendo inclusive, com a idade de 14 anos, ensinado aos condiscípulos menos adiantados, tudo o que aprendia.

Concluídos os estudos em Yverdon, regressou a Paris, onde se tornou conceituado mestre não só em Letras, como na Ciência, distinguindo-se como notável pedagogo e divulgador do Método Pestalozziano. Conhecia diversas línguas, entre elas o italiano e alemão, tendo traduzido várias obras para o francês. Contraiu matrimônio com a professora Amelie Gabrielle Boudet, conquistando uma preciosa colaboradora. O casal não teve filhos.

Como pedagogo, Rivail publicou numerosos livros didáticos. Apresenta na mesma época, planos e métodos referentes à reforma do ensino francês. Entre as obras publicadas, destacam-se: Curso Teórico e Prático de Aritmética, Gramática Francesa Clássica, Catecismo Gramatical da Língua Francesa, além de programas de cursos ordinários de Física, Química, Astronomia e Fisiologia.

ALLAN KARDEC: O Codificador

Começa a missão de Allan Kardec quando, em 1854, ouviu falar pela primeira vez nas mesas girantes através do amigo Fortier, um pesquisador emérito do Magnetismo (Kardec a época interessava-se também pelo estudo desta ciência). Em princípio, Kardec revelou-se cético, face à sua posição de livre pensador, de homem austero, sincero e observador. Exigindo provas, mostrou-se inclinado à observação mais profunda dos ruidosos fatos amplamente divulgados pela imprensa francesa.

No ano seguinte, 1855, aceita o convite para assistir a uma sessão de mesas girantes, e vendo o fenômeno, ele se interessa profundamente. Vê ali um fenômeno inusitado que deveria merecer um exame cuidadoso. Ele decide então, aos 51 anos de idade, estudar o fenômeno mediúnico. Passa a freqüentar a residência de diversos médiuns, recebe cadernos contendo anotações de mensagens recebidas anteriormente, discute, analisa, apresenta questões de grande profundidade aos Espíritos, convencido que está da realidade do mundo extra-físico.

O grande material estudado por ele, mais as centenas de questões propostas às Entidades Luminosas, deram condições ao professor Rivail de publicar a sua primeira obra, O Livro dos Espíritos, em 18 de abril de 1857. Esta data passou a ser considerada como a de fundação do Espiritismo.

Decide adotar o pseudônimo de Allan Kardec por dois motivos: primeiro para que o seu nome real, conhecidíssimo em Paris, não viesse a interferir na grandeza do livro, que segundo ele, deveria florescer pelo seu valor e, não pelo autor que o subscrevia. Segundo, em homenagem a uma existência que ele tivera nas Gálias, no primeiro século antes de Cristo, onde fora um sacerdote druida denominado Allan Kardec.

Fundou em lº de janeiro de 1858 a Revista Espírita, órgão mensal que deveria assumir um papel importantíssimo na divulgação da Doutrina, e no mesmo ano, no dia 1º de abril, ele funda a primeira sociedade espírita com o nome de Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas. No dia 15 de janeiro de 1861 lança O Livro dos Médiuns, e depois, sucessivamente, O Evangelho Segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno, e A Gênese.

Kardec morreu na manhã do dia 31 de março de 1869, em função da ruptura de um aneurisma cardíaco.

Acabamos de ver uma trajetória do surgimento do Espiritismo. Bem que a Bíblia fala que nos fins dos tempos surgiriam falsos mestres com suas doutrinas enganosas capazes de manipular até os escolhidos de Deus.
Vimos também que é doutrina de homem, e por ser doutrina de homem não têm credibilidade nenhuma. O único ensinamento confiável que leva a Salvação é o das Escrituras Sagradas porque foi enviado por Deus. Os demais seja qual for é contra os preceitos Divinos.
Orienta-se as pessoas que antes de seguirem qualquer doutrina, analisem se é das Escrituras Sagradas, ou seja: procurem alguém confiável que tenha conhecimento da Palavra de Deus para esclarecimento, porque esses enganadores também usam as Escrituras para infiltrarem suas doutrinas falsas no contexto se passando por verdadeiras.


fonte: pesquisa