Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

terça-feira, 9 de março de 2010

MENSAGEM PASTORAL - O Evangelho de Lucas

“...igualmente a mim me pareceu bem, depois de acurada investigação de tudo desde sua origem, dar-te por escrito, excelentissimo Teófilo, uma exposição em ordem, para que tenhas plena certeza das verdades em que foste instruído”
(Lc. 1:3,4)

         Normalmente ao lermos o Evangelho de Lucas somos edificados com ele (o evangelho) nos diz. Neste breve artigo, vamos além. Iremos ver como é a estrutura do livro e vamos conhecer também um pouco do seu autor.
         Ao afirmar que “Lucas escreveu”, não estamos nos esquecendo de que sua obra só foi possível por causa da inspiração do Espirito Santo do Senhor.
Lucas é o autor do terceiro Evangelho e do livro de Atos, At.1:1-5. Os dois livros mostram uma similaridade de estilo. O escritor foi um companheiro de viagem de Paulo, At. 16:10-17.
         E os dois documentos são dirigidos à mesma pessoa: O “Excelentíssimo Teófilo”. O Evangelho de Lucas foi escrito por volta do ano 60 d.C.
I – Quem Foi Lucas

         Homem crente, cheio do Espirito do Senhor, com ampla visão da necessidade da obra. Lucas empregou seus dons ligados à palavra escrita para proclamar o que sabia a respeito de Jesus Cristo.
         Ele fora evangelista, pastor e chamado de “médico amado”:
1) O Médico amado – Esse é o tratamento afetivo que lhe dispensa Paulo em Cl. 4:14. Seus pais eram de origem grega. Lucas não fora discípulo de Jesus, em seu ministério.
         Provavelmente converteu-se com a pregação de Paulo. Por ter amplo vocabulário e dom da comunicação, ao escrever o terceiro Evangelho e Atos, Lucas oferece-nos maior quantidade de informações históricas do que qualquer outro autor do Novo Testamento.
2) O Evangelista e pastor - Lucas foi companheiro nas viagens missionárias do apóstolo Paulo, permanecem com ele até sua morte, Cl. 4:14; II Tm. 4:11 e Fm. 24. Lucas ficou em Filipos, na segunda viagem missionária de Paulo, a fim de ajudar a estabilizar a nova igreja ali, At. 16:40; 17:1.

II – Aspectos Básicos do Livro

         a) A Chave do Livro de Lucas – O autor diz, na introdução, 1: 1-4, que muitos contemporâneos haviam empreendido a mesma tarefa, o que nos leva a concluir que: havia, ao tempo do escritor, várias obras que continham relatos de partes da vida e obra de Jesus; que os autores dessas narrações tinham tentado um arranjo sistemático das fontes disponíveis, 1: 1; que estes fatos eram bem conhecidos no mundo cristão; que o autor sentia-se tão bem informado e capaz como os outros para escrever sua própria narrativa: que dirigia sua obra a uma pessoa de alta categoria, a quem trata de “excelentíssimo”. Teófilo provavelmente havia sido informado oralmente a respeito de Cristo, mas precisava de mais conhecimentos que o firmassem e o convencessem da verdade.
         b) Parábolas. Das 35 parábolas registradas no NT, 19 são encontradas no Evangelho de Lucas, entre elas: a da figueira estéril, 13; a da grande ceia, da dracma perdida, 15; do administrador infiel, 16; do fariseu e do publicano, 18.
         c) À linguagem – O Evangelho de Lucas é o mais literário de todos. Contém no início quatro belos hinos: (1) o cântico de Maria, 1: 46-55, quando foi visitar Isabel; (2) o cântico de Zacarias, uma palavra profética do pai de João Batista, 1: 67-79; (3) o cântico dos anjos, 2: 14, quando Jesus nasceu; (4) o cântico de Simeão, em 2:28-32, ao tomar o menino Jesus nos braços. O Evangelho de Lucas também é conhecido como o “Evangelho das mulheres”, divido à grande importância que ele dá a elas.

Rev. Pastor José Roberto