Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

domingo, 4 de abril de 2010

MENSAGEM PASTORAL - O Lugar Chamado Calvário

       Jesus, ao longo de seu ministério foi aquele que as Escrituras dizem;"tendo amado só seus Discípulos, os amou até o fim”. Este amor, levou Jesus a ser obediente até a morte, e morte de cruz (Fl. 2:8). O Evangelho de João foi o último a ser escrito (69 d.C).


O Lugar Chamado Calvário

I- Era um Lugar de Crucificação

       A crucificação, “o mais cruel e sórdido dos castigos”, como disse Cícero, era efetuada de varias maneiras. A mais comum que está subtendida nesta narrativa, consistia em fixar os braços ou mãos da vitima no travessão para então içá-lo até que ele ficasse em cima da estaca vertical, na qual seus pés eram afixados. Para prolongar ainda mais a agonia do condenado furavam-lhe os pés e os pulsos e os amarravam com tiras de couro.
       O lugar calvário ficava fora dos limites da cidade e era muito sombrio. Calvário quer dizer em hebraico lugar da caveira. Isto porque neste local jaziam muitos esqueletos de condenados que eram deixados ali.
       Mas neste local de morte que Jesus Cristo, gerou a vida. E o apóstolo Paulo nos diz que ele despojou os principados e potestades e triunfou deles na cruz.

II – Era um Lugar de Separação.

       Em toda a sua vida sobre a terra Jesus Cristo, havia sido comissionado pelo Pai para esta difícil missão; “resgatar e salvar o perdido”. Ele, por amor a nós aceitou o que estava predito sobre ele, e foi obediente até a morte e de cruz.
       Jesus havia sido separado e escolhido pelo Pai para realizar algo que até então ninguém havia conseguido ainda, vencer a morte. A morte era o último inimigo a ser vencido. Neste lugar de sofrimento vergonha e dor Jesus triunfou sobre a morte. E Paulo diz que tragada foi a morte pela vitória (1Co 15:54-57).  Veio buscar os que o Pai havia lhe dado (Jo 6:37).
E diante de tamanho peso da responsabilidade, e do pecado que nos afasta e nos separa de Deus, Jesus se sentiu abandonado e diz ao Pai: “Eli, lama sabactâni? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?”. E neste momento, por um espaço muito breve de tempo, o lugar chamado calvário torna-se um lugar de separação. Separação de um Pai que ver morrer o seu Filho. E de um Filho, que por amor a aqueles que o Pai havia lhe dado morrer em seu lugar.

III – Era Um Lugar de Exaltação.

       Mas, neste lugar de trevas, medo, dor e sofrimento, Jesus foi exaltado. Quando Paulo diz que tragada foi a morte pela vitória. Ele quer dizer que a morte de Cristo na cruz, foi o início do seu caminho rumo a sua exaltação. Como a morte de Cristo despojou principados, derrotou a morte, o pecado o diabo, e reconduziu o homem a Deus. A morte não pode deter Jesus por mais de três dias.
       Não havia como ela deter por muitos dias, meses ou anos o Autor da vida. Cristo foi exaltado exatamente no local que era usado para humilhar os condenados. Foi neste lugar, que o senhor Jesus não só venceu a morte, como também triunfou sobre o Diabo, os Principados e potestades.

Rev. Pastor José Roberto.
Imagens: Internet