Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

domingo, 30 de janeiro de 2011

CONVERSÃO, UM CHAMADO DE DEUS

CONVERSÃO DE LÍDIA

ATOS 16.13-15


Texto: "13 No sábado saímos portas afora para a beira do rio, onde julgávamos haver um lugar de oração e, sentados, falávamos às mulheres ali reunidas. 14 E certa mulher chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que temia a Deus, nos escutava e o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia. 15 Depois que foi batizada, ela e a sua casa, rogou-nos, dizendo: Se haveis julgado que eu sou fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso".


INTRODUÇÃO:


1. Olhando atentamente para o contexto bíblico do episódio em referência, iremos notar que Paulo e Silas estavam empreendendo a Segunda Viagem Missionária. Haviam passado por Listra e ali arrebanhado Timóteo, que dali para a frente seria também companheiro nas incursões missionárias (vs. 1-3). Sob a direção do Espírito Santo (vs. 6-10), nossos missionários foram para a Macedônia. Depois de passarem por algumas cidades, chegaram a Filipos, a primeira cidade do distrito e colônia da Macedônia (vs. 11-12). Filipos foi uma cidade de grande importância, e é provável que tenha recebido seu nome em homenagem a Felipe II, progenitor de Alexandre, o Grande. Foi a partir dali que Alexandre, o Grande, iniciou sua famosa viagem de conquista mundial. Ali, Paulo e seus companheiros implantaram uma forte igreja, que mais tarde seria destinatária da "Carta ao Filipenses".

2. Quando chegaram a Filipos e após permanecerem ali "alguns dias" (v. 12), tomaram conhecimento de uma reunião de oração promovida por algumas mulheres, que acontecia "junto ao rio", sendo este grupo de mulheres provavelmente liderado por Lídia, natural da cidade de Tiatira. Lídia era uma comerciante de púrpura, um "tecido colorido com tintura púrpura (vermelho escuro)" (Bíblia Online). O corante utilizado neste tipo de tecido vinha do sangue ou sumo de uma certa espécie de concha marinha a qual era denominada pelos judeus de "chalson". Deixando de lado estas considerações iniciais, "QUEREMOS VER ALGUNS DETALHES SOBRE A VIDA E POSTURA DE LÍDIA E QUE SE APLICAM A QUALQUER VIDA QUE ASPIRA SERVIR A DEUS":


I. LÍDIA NOS DEMONSTRA GRANDE SENSIBILIDADE A DEUS E SUA PALAVRA


1. Sua sensibilidade é vista no fato dela, juntamente com outras mulheres, buscarem a Deus, mesmo sem terem conhecimento das verdades do Evangelho. Tudo indica que o grupo era composto por vidas piedosas, que tinham uma certa preferência pelo judaísmo, assim como Cornélio (Atos 10). Porém, não estavam ainda entendendo as profundezas de Deus.

2. Quando alguém se interessa por Deus, com certeza Ele providenciará os meios para que tal pessoa receba o conhecimento necessário para a vida eterna. É como no exemplo já mencionado, o de Cornélio. Observe como Deus enviou Pedro à sua casa, para lhe pregar as palavras de vida, simplesmente porque Deus viu nele, um homem com coração aberto.

Atos 10.

a) Era um homem piedoso, temente a Deus, dava esmolas, "....piedoso e temente a Deus com toda a sua casa, e que fazia muitas esmolas ao povo e de contínuo orava a Deus", v. 2.

b) Deus lhe revelou Seu propósito através de uma visão, "3 cerca da hora nona do dia, viu claramente em visão um anjo de Deus, que se dirigia para ele e lhe dizia: Cornélio! 4 Este, fitando nele os olhos e atemorizado, perguntou: Que é, Senhor? O anjo respondeu-lhe: As tuas orações e as tuas esmolas têm subido para memória diante de Deus; 5 agora, pois, envia homens a Jope e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro", vs. 4-5.

c) Deus preparou o coração de Pedro, uma vez que Cornélio era gentio e Pedro por ser judeu, não mantinha contato com gentios, "...subiu Pedro ao eirado para orar, cerca de hora sexta. 10 E tendo fome, quis comer; mas enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase, 11 e via o céu aberto e um objeto descendo, como se fosse um grande lençol, sendo baixado pelas quatro pontas sobre a terra, 12 no qual havia de todos os quadrúpedes e répteis da terra e aves do céu. 13 E uma voz lhe disse: Levanta-te, Pedro, mata e come. 14 Mas Pedro respondeu: De modo nenhum, Senhor, porque nunca comi coisa alguma comum e imunda. 15 Pela segunda vez lhe falou a voz: Não chames tu comum ao que Deus purificou. 16 Sucedeu isto por três vezes; e logo foi o objeto recolhido ao céu".

d) A partir do entendimento da visão, o que nos fica claro no verso 28 ("Vós bem sabeis que não é lícito a um judeu ajuntar-se ou chegar-se a estrangeiros; mas Deus mostrou-me que a nenhum homem devo chamar comum ou imundo"), Pedro foi à casa de Cornélio e lhe pregou o evangelho de Deus, vs. 34-43.

e) Antes mesmo de Pedro terminar a pregação da Palavra de Deus, vemos o poder do Espírito Santo se manifestar sobre aqueles que ouviam a Palavra, "44 Enquanto Pedro ainda dizia estas coisas, desceu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. 45 Os crentes que eram de circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que também sobre os gentios se derramasse o dom do Espírito Santo; 46 porque os ouviam falar línguas e magnificar a Deus", vs. 44-46.

f) A seguir aconteceu o batismo, passo necessário para o novo convertido, "47 Respondeu então Pedro: Pode alguém porventura recusar a água para que não sejam batizados estes que também, como nós, receberam o Espírito Santo? 48 Mandou, pois, que fossem batizados em nome de Jesus Cristo. Então lhe rogaram que ficasse com eles por alguns dias".

3. O mesmo Deus que viu a piedade de Cornélio, viu também a dedicação de Lídia e suas companheiras, providenciando a elas o meio para que recebessem a salvação. O Espírito Santo dirigiu Paulo e seus companheiros a que levassem a Palavra de Deus ao grupo.

4. Se você busca a Deus de coração, ainda que de forma não bem direcionada, certamente Ele providenciará alguém, que lhe falará as verdadeiras palavras de vida!


II. EM RAZÃO DE SUA SENSIBILIDADE PARA COM DEUS, LÍDIA ABRIU SEU CORAÇÃO PARA A PALAVRA DE SALVAÇÃO PROFERIDA POR PAULO E SEUS COMPANHEIROS


1. Observamos no texto, que Lídia ao ouvir a Palavra de Deus ministrada pelos apóstolos, "...o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia", v. 14. Deus está atento àqueles cujos corações são sensíveis à sua voz! Seu Espírito Santo tem a função de convencer o homem "...do pecado, da justiça e do juízo", Jo 16.8, e desta maneira levá-lo à vida eterna.

2. Quando o homem é sensível a Deus, terá maior probabilidade de receber a mensagem de salvação. Um exemplo interessante que podemos mencionar é o próprio exemplo de Paulo, que antes de ser cristão era perseguidor da igreja de Cristo, cujo destino foi mudado ao encontrar-se com o Senhor na estrada de Damasco.

Atos 7.58-60

a) De acordo com este texto que trata da execução de Estêvão, primeiro mártir do cristianismo, observamos que as vestes deles, foram depositadas aos pés "...de um mancebo chamado Saulo". Aqui entrava para a história aquele que foi o terror dos crentes primitivos!

b) Nota importante aparece no verso 60, "...e Saulo consentia na sua morte", o que nos sugere que não apenas tentou impedir o ato criminoso, mas também concordou com ele.

Atos 8.1-3

a) Após a morte de Estêvão, insurgiu-se uma grande perseguição contra a igreja, causando uma grande dispersão, "Naquele dia levantou-se grande perseguição contra a igreja que estava em Jerusalém; e todos exceto os apóstolos, foram dispersos pelas regiões da Judéia e da Samária", v. 1.

b) O grande promotor desta perseguição foi Saulo de Tarso, posteriormente com seu nome trocado para Paulo, "Saulo porém, assolava a igreja, entrando pelas casas e, arrastando homens e mulheres, os entregava à prisão", v. 3.

c) Foi numa destas cruzadas de perseguição que ele teve seu encontro com o Senhor, Atos 9.1-9.

d) Algo que não podemos deixar de mencionar é o fato de que Saulo de Tarso nutria seu ódio contra os cristãos devido ao zelo religioso de suas tradições judaicas. Era um homem sensível a Deus, embora de forma errada. Veja como ele descreve seu próprio comportamento: "Eu sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, mas criado nesta cidade, instruído aos pés de Gamaliel, conforme a precisão da lei de nossos pais, sendo zeloso para com Deus, assim como o sois todos vós no dia de hoje", At 22.3.

e) Este zelo por Deus, embora canalizado de forma errônea, levou o Senhor a chamá-lo para o ministério de apostolado.

3. Assim como Paulo, Lídia ansiava por Deus, mesmo sem conhecê-LO da maneira correta! Porém o Deus que conhece os corações pode vir ao encontro dela junto ao rio, e mudar completamente sua vida!


III. AO RECEBER A PALAVRA DE DEUS QUIS TAMBÉM SER BATIZADA


1. O batismo deve ser ministrado a todos aqueles que passam pela experiência da salvação. Ele faz parte do plano de Deus para o homem. É verdade que o batismo não salva, mas todo aquele que é salvo, busca o batismo para obedecer incondicionalmente ao Senhor. É de se duvidar que alguém que se diz "salvo", não queira ser batizado.

2. Na Grande Comissão de Jesus, o batismo é ingrediente necessário:

a) Mt 28.19-20, "19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20 ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos".

b) Mc 16.15-16" 15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. 16 Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado".

c) Não podemos deixar de ver nos textos acima como Jesus estabelece o batismo como imprescindível no conjunto de atos necessários à salvação. No primeiro texto destacamos: "...fazei discípulos... ...batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo", e no segundo: "Pregai... Quem crer e for batizado será salvo". São elementos mais do que suficientes para justificar a prática do batismo àqueles que receberam a graça de Deus.

3. Alguns defensores da dispensa do batismo como ato posterior à salvação, recorrem ao episódio do ladrão na cruz que foi para o paraíso na presença de Jesus, sem passar pelas águas. Porém este fato isolado, levando-se em conta também, de que aquele homem não teria qualquer chance de receber o batismo devido às suas condições, não pode ser fundamental na doutrina salvação/batismo.

4. Por quê correr um risco desnecessário? Se o Senhor ordenou que aquele que crer deve ser batizado, obedeçamos!


IV. A PARTIR DAÍ SUA CASA SE TORNOU LUGAR DE ACOLHIMENTO AOS SERVOS DE DEUS


1. Quando Lídia recebeu a Palavra de Deus, abriu também seu coração para acolher em sua casa os missionários portadores da palavra de salvação. Observe como Lucas, escritor de Atos, descreve o comportamento dela: "...ela e a sua casa, rogou-nos, dizendo: Se haveis julgado que eu sou fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso", v. 15. Não somente os convidou para se hospedarem em sua casa, como também os "constrangeu a isso".

2. Ao sermos alcançados pelo poder salvador de Deus, nosso coração também precisa ser aberto para servirmos ao Seu reino com nossos bens pessoais. Certamente haveria uma custo para a família de Lídia na hospedagem dos servos de Deus. Sua despesa com gêneros alimentícios seria maior, havia também o incômodo de ter de desalojar, quem sabe, alguns de seus filhos para oferecer aos homens de Deus uma melhor acomodação, etc.. Mas tudo isso, não impediu com que ela servisse ao Senhor com tudo quanto tinha.

3. A Palavra de Deus nos declara que algumas mulheres que seguiam a Jesus durante seu ministério terreno O serviam com seus bens: "Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, Susana, e muitas outras que os serviam com os seus bens", Lc 8.3. Numa outra tradução do mesmo texto temos: "...as quais lhe prestavam assistência com os seus bens". Estas mulheres, aparentemente de classe social mais elevada, estavam atentas às necessidades do Mestre e faziam de tudo para que nada LHE faltasse!

4. Ao olharmos a palavra "servir", iremos ver que se trata do grego "diakonew" - diakoneo, cujo significado é: "ministrar a alguém, render ofícios ministeriais a", "atender a mesa e oferecer comida e bebida para os convidados", "aliviar as necessidades de alguém (p.e. por meio de recolhimento de donativos), prover ou cuidar de, distribuir (as coisas necessárias para sustentar a vida" (Bíblia Online).

5. Em suma, tem a ver com a causa dos necessitados! Naquele momento os nossos missionários precisavam de casa, comida, roupa lavada, e um lugar para realizar suas reuniões de pregação da Palavra de Deus. Lídia, mais que depressa, colocou sua casa e seus bens a serviço do reino!

6. Que nós possamos também ser sensíveis ao plano de Deus, colocando tudo que temos ao seu serviço!


CONCLUSÃO:


1. A experiência de Lídia, nos mostra o quanto precisamos ser sensíveis à voz de Deus! Com certeza, muitas vidas estão caminhando para o inferno sem salvação, porque não se incomodam com o reino de Deus. Não se deixam tocar pelo Espírito do Eterno, e com isso se tornam materialistas, amantes do mundo e caminham sem direção, inconscientes ou conscientes de que um dia terão que prestar contas ao Deus Julgador. Paulo fala aos atenienses que Deus "...determinou um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que para isso ordenou; e disso tem dado certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos", At 17.31. Só escapará do juízo de Deus aquele que LHE der ouvidos e receber Sua Palavra!

2. Assim como Lídia, permita que Deus lhe fale pelo Seu Espírito, abra seu coração à Sua Palavra, peça o batismo cristão e entre para o rebanho de Cristo, agora lavado e redimido pelo sangue da aliança eterna, o sangue do Cordeiro imaculado! Este sangue foi o preço de nossa redenção, de nosso resgate: "18 sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais 19 mas com precioso sangue, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha, o sangue de Cristo", 1 Pe 1.18.
3. Aleluia!!!!

Por: Pr José Antônio Corrêa- http://ibvir.net23.net/sermoes/conversao_de_lidia.htm
Imagem: Joseval Oliveira