Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 19 de março de 2011

Mensagem Pastoral - SANTIFICAÇÃO

“Seguir a paz com todos e a santificação sem a qual ninguém verá o Senhor”
(Hb. 12: 14)


Nos tempos do Velho Testamento, Deus ordenou a Moisés que dissesse ao povo de Israel: “Santos sereis, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo” (Lv. 19:2).
Uma vez que Deus é santo, Ele deseja que nós, seus servos, a quem Ele criou à sua imagem e semelhança, também sejamos santos.
A obra de Deus pela qual nos torna santos é chamada de santificação.
Podemos definir santificação como a graciosa operação do Espirito Santo, envolvendo nossa participação responsável, pela qual ele nos livra da poluição do pecado, renova toda nossa natureza inteira segundo a imagem de Deus, e habilita-nos a viver de forma a agradá-lo.
A culpa é o estado de condenação merecida ou o ser responsável pela violação da lei de Deus e ser merecedor da punição descrita.
Na justificação, que é o ato declarativo de Deus, a culpa pelos nossos pecados é removida na base da obra expiatória de Jesus Cristo. Entendemos que a poluição é a corrupção da nossa natureza como resultado do pecado, a qual provoca mais pecados.
Como resultado da Queda de nossos primeiros pais, todos nascemos num estado de corrupção; os pecados que cometemos não são apenas produtos dessa corrupção, mas adicionam-se a ela.
Na santificação também significa ser capacitado a viver conforme é do agrado de Deus. Comumente se diz que na santificação Deus nos habilita para as “boas obras” (Ef 2:10).
Essas boas obras não devem ser entendidas como meritórias nem devemos imaginar que sejam perfeitas, sem ruga ou mácula. Elas são necessárias.
Na carta de Paulo aos Efésios 2: 10, as boas obras são descritas como frutos de nossa santificação. Noutras palavras, não somos salvos pelas obras, mas para as obras e andamos nelas.
E mais: uma vez que a expressão boas obras possa dar a entender algo atomístico (sugerindo que podemos fazer boas ações durante o dia), preferimos dizer que Deus nos habilita a viver da maneira que lhe agrada.
Somos chamados a viver uma nova vida porque fomos alçados (elevados) com Cristo e partilhamos de sua vida ressurreta.
Precisamos sempre nos lembrar de que devemos não somente dizer que Cristo morreu por nós e ressuscitou por nós, mas devemos confessar que também nós morremos e ressuscitamos com Cristo – morremos com Ele e ressuscitamos com Ele para a nova vida.


Extraído e Adaptado do Livro: “Salvos Pela Graça” Rev. José Roberto
Ilustração: Joseval Oliveira