Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

quinta-feira, 14 de abril de 2011

CIVILIZAÇÕES DA MESOPOTAMIA


A mesopotâmia era uma região que ficava no Oriente Médio onde hoje é o atual Iraque, nessa região habitaram varias nações tais como: Babilônicos, Assírios, Sumérios, Caldeus, Amoritas e Acádios.. A cidade mais importante na época que chegou a ser capital, grande e muito movimentada era Nínive. Nessa região, dentre esses povos, destacaram-se os Babilônicos, Assírios e Sumérios.

Os Babilônios, eram povos antigos que habitavam as margens dos rios Tigre e Eufrates no Vale da Mesopotâmia. Os babilônicos se destacaram em importância há 4.000 anos durante o reinado de Hamurábi que conquistou todas as cidades e tribos que viviam ao seu redor. Além de Hamurábi, um outro imperador que se tornou conhecido por sua administração foi Nabucodonosor II, responsável pela construção dos Jardins suspensos da Babilônia (que fez para satisfazer vontade se sua esposa) e a Torre de Babel (que era um zigurate vertical de 90 metros de altura). Sob seu comando, tinha casas e templos magníficos, construindo-se uma das primeiras cidades surgidas no mundo conforme documentos datados há mais de 5.000 anos a.C. Os Babilônios são considerados uma das mais antigas civilizações do mundo antigo, desenvolveram um sistema que estudavam sobre as secas do rio Eufrates, para a partir daí terem um melhor aproveitamento relacionado com a agricultura, também sobre os astros, desenvolveram um precioso relógio do sol, vindo a ser profundos conhecedores da astronomia. Foram responsáveis por um dos primeiros códigos de leis, que chamava-se leis de Talião. No que se refere à política, tinham uma forma de organização baseada na centralização de poder, onde apenas uma pessoa ( imperador ou rei ) comandava tudo. A economia destes povos era baseada na agricultura e no comércio nômade de caravanas.
Chegaram a conquistar o povo hebreu e a cidade de Jerusalém, onde saquearam tudo destruindo completamente a cidade, e levando cativos o povo para serem escravos.

Os Sumérios foram um povo que destacaram-se na construção de um complexo sistema de controle da água dos rios. Construíram canais de irrigação, barragens e diques. A armazenagem da água era de fundamental importância para a sobrevivência das comunidades. Uma grande contribuição dos sumérios foi o desenvolvimento da escrita cuneiforme, por volta de 4000 a.C. Usavam placas de barro, onde cunhavam esta escrita. Muito do que sabemos hoje sobre este período da história, devemos as placas de argila com registros cotidianos, administrativos, econômicos e políticos da época.
Os Sumérios, excelentes arquitetos e construtores, desenvolveram os zigurates. Estas construções eram em formato de pirâmides e serviam como locais de armazenagem de produtos agrícolas e também como templos religiosos. Construíram várias cidades importantes como, por exemplo: Ur, Eridu, Nipur, e Lagash.

Os assírios eram povos que viviam nas imediações dos Rios Tigre e Eufrates, viveram entre o período de 1700 a 610 a. C, durante um período longo de mais de mil anos. Eram povos guerreiros ferozes que usavam suas táticas militares para expandir seu império. Os Assírios libertaram-se do poder dos sumérios e conquistaram grande parte do seu território vindo cair em poder dos babilônios que habitavam ao sul da mesopotâmia. Conheceu seu maior período no reinado de Assurbanípal que reinou até 630 a.C. Quando conquistavam territórios inimigos, cobravam pesados impostos que ocasionavam revoltas constantes. Este povo destacou-se pela organização e desenvolvimento de uma cultura militar. Encaravam a guerra como uma das principais formas de conquistar poder e desenvolver a sociedade. Eram extremamente cruéis com os povos inimigos que conquistavam. Impunham aos vencidos, castigos e crueldades como uma forma de manter respeito e espalhar o medo entre os outros povos. Com estas atitudes, tiveram que enfrentar uma série de revoltas populares nas regiões que conquistavam.


Os povos que habitavam na Mesopotâmia Antiga eram politeístas, ou seja, acreditavam na existência de vários deuses. Na concepção destes povos, os deuses poderiam praticar coisas boas ou ruins com os seres humanos.
Os deuses da religião mesopotâmica representavam os elementos da natureza (água, ar, Sol, terra, etc).
Diversas cidades possuíam seus próprios deuses. Marduque, por exemplo, era o deus protetor da cidade da Babilônia, na época do reinado de Hamurábi. Em função do domínio desta cidade sobre a Mesopotâmia, este deus também passou a ser o mais importante em toda região.
Uma deusa que ganhou muita importância na Mesopotâmia foi Ishtar. Era representada nua e simbolizava o poder da natureza e da fertilidade.
Os mesopotâmicos também acreditavam na existência de heróis, demônios e gênios. Praticavam adivinhações e magias.
Os mesopotâmicos construíam zigurates, espécies de templos em formato de pirâmides, e acreditavam que os deuses habitavam estas construções.
Principais deuses da religião mesopotâmica:
  • Enlil - deus do vento e das chuvas
  • Shamach - deus do Sol
  • Ishtar - deusa da chuva, da primavera e da fertilidade
  • Marduque - deus protetor da cidade da Babilônia
  • Anu - deus do Céu

Vemos nas Escrituras Sagradas relatos sobre esses povos, povos desobedientes a Deus, por suas formas de adorarem a outros deuses e provocarem a ira de Deus.
Esses povos grandiosos em poder, cada um reinou durante seus tempos, vindo a cair um a um até serem extintos e suas cidades abandonadas.
Podemos acompanhar praticamente toda trajetória desses povos, seus reinados, suas pretensões, seus objetivos, suas desobediências ao Deus Supremo, vindo após, a ruína de cada um.
Hoje é só lembranças, restando ainda parte de suas histórias através de achados que se degradam com o tempo.
Aquele que teme e obedece a Deus, prospera, progride e se torna forte, porém o forte que não teme a Deus, cai e não se levanta. Torna-se uma página de uma história do passado.
Exaltado seja o Nosso Deus, que destruiu aos poderosos que tanto atormentaram as nações e desobedeceram seus ensinamentos.
A paz seja convosco!

(Adaptação e pesquisa da Internet- por Joseval Oliveira)
Imagem: Internet-Google Imagens