Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

quinta-feira, 7 de julho de 2011

O MINISTÉRIO ESPECIAL DOS ANJOS


INTRODUÇÃO

Além do ministério desenvolvido pelos anjos, mencionado na lição anterior, destacaremos na lição de hoje algumas funções exercidas por eles. Embora estejam sempre à disposição do Senhor, para cumprir aquilo que lhes é determinado, há tarefas que desempenham rotineiramente.

I – OS ANJOS ADORAM E LOUVAM A DEUS

No lugar de sua habitação os anjos não estão inativos. Uma das suas principais atividades é a adoração ao Senhor. Ele é digno do louvor e da adoração de todas as suas criaturas, por isso o salmista os conclama a fazê-lo: "Louvai-o todos os seus anjos; louvai-o todas as suas legiões celestes" (Sl 148:2). Não só o Pai, mas também o Filho recebe a adoração angelical (cf. Hb 1 :6).

No Apocalipse João tem a visão de uma "grande multidão que ninguém podia enumerar ... diante do trono e diante do Cordeiro" (Ap 7:9). A essa multidão se juntam os anjos, e todos adoram a Deus (Ap 7:11).
Nem todos os anjos estão ao mesmo tempo adorando e louvando a Deus. Quanto a isso, Billy Graham comenta o seguinte: "Mas os anjos não passam todo o seu tempo no céu. Não são onipresentes (presentes em toda parte ao mesmo tempo), portanto só podem estar num lugar em determinado tempo. Entretanto, como mensageiros de Deus acham-se ocupados pelo mundo, cumprindo as ordens de Deus ... Mas quando os anjos se encontram diante do trono de Deus, de fato cultuam e adoram o seu Criador" (Billy Graham, p.42,43).

1. Por que os anjos adoram a Deus?

Eles O adoram voluntariamente. Há os que seguiram a Satanás, que por sua livre escolha o fizeram e, por isso, não adoram nem servem ao Senhor. Mas os que O adoram o fazem porque, como criaturas de Deus, reconhecem Sua formosura e majestade. Estando diante de Deus (Mt 18:10), eles O conhecem. E quem conhece a Deus, O adora.

2. Por que adoramos a Deus?

Temos um motivo a mais que os anjos para adorá-lo. Os anjos adoram-no como Criador e Senhor. Nós O adoramos como Criador, Senhor e Salvador. Se os anjos devem adoração a Deus, nós a devemos muito mais, porque fomos libertados da escravidão do pecado.

II- OS ANJOS COMUNICAM AOS HOMENS O PROPOSITO DE DEUS

Já vimos que a palavra "anjo" significa essencialmente mensageiro. Os anjos servem como ministros de Deus para prevenir, avisar sobre situações de calamidades, anunciar juízos e proclamar coisas boas. Quando Deus determinou destruir Sodoma e Gomorra, enviou dois anjos para avisarem a Ló do seu propósito (Gn 19.1). Deve ter sido também um anjo que deu a Jacó a notícia do seu novo nome, devido à sua persistência:

"Já não te chamarás Jacó, e, sim, Israel: pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens, e prevaleceste" (Gn 32:28). Deste modo o anjo confirmava a Jacó o propósito de Deus em fazer da descendência de Abraão uma grande nação (cf. Gn 35:9-15).
Um anjo também revelou a Paulo aquilo que Deus lhe havia destinado, quando estava em um navio prestes a naufragar, garantindo-lhe o livramento dele e de todos os do navio naquela tempestade. O anjo disse: "Paulo, não temas; é preciso que compareças perante César, e eis que Deus, por sua graça te deu a todos quantos navegam contigo" (At 27:23,24).
Os anjos aparecem em atividade no surgimento de novas épocas no desenvolvimento da história:

1. Eles se juntaram em louvor, quando a terra foi criada (Jó 38:6,7)
2. Eles estiveram envolvidos na promulgação da lei mosaica (GI 3:19; Hb 2:2)
3. Eles estiveram ativos no primeiro advento de Cristo (Mt 1 :20; 4:11)
4. Eles estiveram ativos durante os primeiros anos da Igreja (At 8:26; 10:3,7; 12:11)
5. Eles estarão envolvidos nos eventos relacionados à segunda vinda de Cristo (Mt 25:31; 1 Ts 4:16).

III- OS ANJOS EXECUTAM OS JUÍZOS DE DEUS

Os anjos são agentes da justiça de Deus; executam o juízo sobre indivíduos e nações.

1. Na destruição de Sodoma
Quando da destruição de Sodoma, os anjos disseram a Ló que Deus os havia enviado com a ordem para destruí-la: " ... pois vamos destruir este lugar, porque o seu c/amor se tem aumentado chegando até a presença do senhor; e o senhor nos enviou para destruí Ia" (Gn 19:13).

2. No livramento de Jerusalém
Quando Deus livrou Jerusalém das mãos dos assírios, o fez por meio de um só anjo, que venceu a cento e oitenta e cinco mil soldados do exército de Senaqueribe, executando o juízo de Deus contra o presunçoso rei assírio (2 Rs 19:35).

3. No julgamento de Herodes
Um anjo foi também agente do juízo de Deus contra Herodes, que queria ser reconhecido como um deus. No momento em que o povo o aclamava, "um anjo do Senhor o feriu, por não haver dado glória a Deus, e, comido de vermes, expirou" (At 12:23).

4. No julgamento das nações
No Apocalipse encontramos os anjos esvaziando taças da cólera de Deus (Ap 16: 1) e controlando os trovões de Jeová sobre as nações culpadas (Ap 16:17).

Temos falsas ideias sobre anjos, e uma delas é achar que só realizam coisas boas. "É verdade que são espíritos auxiliadores enviados para ajudar os herdeiros da salvação. Mas, da mesma forma que cumprem a vontade de Deus na salvação dos crentes em Jesus Cristo, são também 'vingadores', que empregam o seu grande poder para cumprir a vontade de Deus no julgamento divino" (Billy Graham, p.81,82).



CONCLUSÃO

Que privilégio inaudito têm os anjos. Eles contemplam o Senhor da glória. Não podemos nem imaginar o que será contemplar direta e constantemente a face do Senhor. Um dia desfrutaremos do mesmo gozo, pois " ... quando ele se manifestar ... haveremos de vê-la como ele é" (1 Jo 3:2). Entretanto, enquanto aqui, devemos desfrutar do privilégio de adorá-lo e louvá-lo, a todo o tempo.
Não nos deixemos enganar pelas falsas ideias sobre os anjos. Eles são instrumentos da graça de Deus para com os homens, mas são também agentes da aplicação da Sua justiça. Os anjos continuam em ação. (Há um interessante capítulo sobre o assunto no livro de Ricardo Gondin, p.133-144). Teremos a oportunidade de estudar, na próxima lição, sobre o ministério dos anjos em relação à Igreja e em relação aos crentes.

Por Pr. Vanderli Lima Carreiro
Imagem: Internet – Google imagens