Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

DISCÍPULO OU MULTIDÃO?



Como evitar a massificação? Aliás. O que é massificação? Nós entendemos que todo ser humano é um indivíduo especial, criado à imagem e semelhança de Deus e, portanto, tem a liberdade de expressar -se.
Essa sua expressão individual vai enriquecer positivamente a vida. Quando determinado o indivíduo é manipulado por ideologias, fanatismos, poderes políticos ou religiosos, ele se anula, se robotiza, e deixa de expressar a sua contribuição individual. Ele morre como ser único para que sistemas sobrevivam.

Jesus Cristo, consciente deste desastroso perigo, sempre preferiu ensinar a pequenos grupos de pessoas. Rejeitou, assim, a massificação. Todas as oportunidades que teve de, cercado por numerosas multidões, manipular e utilizar-se delas a seu bem querer, retirou-se. Jamais considerou este expediente um aliado seu. Por quê?

O evangelista Lucas diz que "grandes multidões o acompanhavam" (14:25). No mundo de hoje, quem não gostaria de conquistar as multidões? Quem não gostaria de ser o "craque"' admirado pelas multidões? Poderíamos criar até um diálogo entre os apóstolos mais ou menos assim:

Pedro - "Puxa vida, Mateus, esse negócio de evangelho está dando mesmo certo! Olha quanta gente atrás de nós!”.

Mateus - "É mesmo. cara! E o melhor é que somos amigos do homem. Quando ele tomar o poder nós vamos ficar numa boa!".

Mas Jesus, diz o texto. "voltando-se (para as multidões), lhes disse: Se alguem vem a mim, e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discipulo. E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discipulo (Lc. 14:25-27).

Corremos o risco de entender esse texto errado. O risco de pensarmos que Cristo não quer que muitos o sigam, Essa, definitivamente, não é a lição que Ele quer nos ensinar Ele quer, na verdade, que cada pessoa da multidão seja individualmente um discípulo seu. Aí sim, ele se alegrará em ter uma multidão de discípulos.

Jesus protesta contra a turma do oba-oba. contra os seguidores de multidões sem nem saber direito porque está ali. E valoriza aqueles que têm a consciência plena de seu papel como seguidor dEle. Aqueles que sabem o quanto custa segui-lo e, responsavelmente pagam o preço do discipulado. Cada um de per si, portanto, é desafiado a desporjar-se de seus projetos egoístas, temporários e mesquinhos, para abraçar o maior projeto de vida que um ser humano pode conseguir: o de ser discípulo de Cristo.
Lembremo-nos de que Ele, para vir até nós, se despojou de Sua glória eterna e se fez um de nós. Seria muito pedir que deixemos para trás nossas pequenas e transitórias alegrias e contexto para ganharmos algo incomparavelmente superior?

Reflexão: Decidi individualmente ser um discípulo de Cristo ou estou ainda sendo levado à reboque pela multidão')
Oracão. "Senhor, o projeto mais fascinante da minha vida é seguir-Te. Amém!"

Por: Rev Roberval Lira
Imagem: Joseval Oliveira