Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Profeta: Homem do Espirito e da Palavra


O profeta não era simplesmente um líder religioso, mas alguém possuído pelo Espirito de Deus (Ez 37.1,4). Pelo fato do Espirito e a Palavra estarem nele, o profeta do Antigo Testamento possuía estas três características:
1- Conhecimentos divinamente revelados: Ele recebia conhecimentos da parte de Deus no tocante às pessoas, aos eventos e à verdade redentora.
O propósito primordial ou primacial da tais conhecimentos era proclamar a Palavra de Deus e encorajar o povo a permanecer fiel ao Senhor, seus Mandamentos e seus Estatutos.
A característica distintiva da profecia, no A.T. Era tornar clara a vontade de Deus ao povo mediante a instrução, a correção e a advertência. O Senhor usava os profetas para pronunciarem o seu juízo antes de este ser desferido.
Do solo da história sombria de Israel e de Judá, brotaram profecias especificas a respeito do Messias e do reino de Deus, bem como predições sobre os eventos mundiais que ainda estão por ocorrer.
2- Poderes divinamente outorgados: Os profetas eram levados à esfera dos milagres à medida que recebiam a plenitude do Espirito de Deus. Através dos profetas, a vida e o poder divinos eram demonstrados de modo sobrenatural diante de um mundo que, doutra forma, se fecharia à dimensão divina.
3- Estilo de vida característico: Os profetas, na sua maioria, abandonaram as atividades corriqueiras da vida a fim de viverem e se dedicarem exclusivamente para Deus. Protestavam intensamente contra a idolatria, a imoralidade e iniquidades cometidas pelo povo, bem como a corrupção praticada pelos reis e sacerdotes.
Suas atividades visavam mudanças santas e justas em Israel. Suas investidas eram sempre em favor do reino de Deus e de sua justiça. Lutavam pelo cumprimento da vontade divina, sem levar em conta os riscos pessoais.
As declarações proféticas eram transmitidas oralmente e muitas delas eram registradas, preservadas e dotadas de autoridade e reconhecida pela comunidade judaica como sendo à vontade de Deus escrita.
O profeta era alguém que tinha estreito relacionamento com Deus, e que se tornava confidente do Senhor (Am 3.7). O profeta via o mundo e o povo do concerto sob a perspectiva divina, e não segundo o ponto de vista humano.

(Artigo Extraído e Adaptado pelo Rev. José Roberto)
Imagem: Google imagens - internet