Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Arrebatamento - 4º fato




4° fato: Um episódio de magnitude global

O vulcão Tambora, na ilha de Sumbawa, na Indonésia acordou do seu sono em 1815, numa explosão que matou 92 mil pessoas! A revista Mundo Estranho, Abril, dezembro 2004, trouxe uma matéria falando do impacto global da erupção desse vulcão. A erupção do Tambora atingiu nível 7 no índice de explosividade vulcânica, uma escala que mede a intensidade das erupções e varia entre 0 e 8. "O século XIX foi um dos que concentraram algumas das piores erupções de todos os tempos. A famosa explosão do Krakatoa, na Indonésia, fez 36 mil vítimas em 1883. A do monte Pelée, no início do século XX, deixou 29 mil mortos carbonizados por uma enxurrada de substâncias quentes na ilha de Martinica, na América Central. Mais recentemente, em 1985, uma explosão relativamente pequena, a do vulcão Nevado DeI Ruiz, na Colômbia, fez com que uma geleira derretesse e soterrasse o povoado de Armem, matando 23 mil pessoas. Um desastre considerável, sem dúvida, mas nada que se compare à explosão do Tambora," Logo de início esse vulcão vomitou uma enorme quantidade do chamado fluxo piroclástico - uma mistura de fragmentos de rocha e lava. "Avançando pelas encostas a mais de 700 km/h a enxurrada incandescente chegou a 500°C e pode ter carbonizado 10 mil pessoas em seu caminho de descida." Após cinco dias de calmaria, o vulcão voltou a liberar outra gigantesca nuvem de fuligem, que alcançou uma altura de 44 quilômetros e provocou três dias de escuridão num raio de 500 quilômetros. "Por causa da fuligem, as lavouras ficaram cobertas por cinzas e foram destruídas. O peso da crosta de pó também fez desabar telhados de casas a até 1.300 quilômetros de distância do vulcão." Estima-se que outras 82 mil pessoas morreram em poucos dias: devido a causas indiretas da erupção, como fome, desabamentos e doenças. "As ilhas vizinhas como Java também foram arrasadas. O clima nesses locais ficou quente e seco, matando indiretamente muita gente nos anos que se seguiram ao desastre - só na ilha de Lombok, os cálculos falam entre 44 mil e 100 mil mortos." Por fim, constatou-se que a liberação de gases como o dióxido, já enxofre, "diminuiu a incidência de raios solares na Terra. Como consequência a Europa teve o chamado ano sem verão e a temperatura global caiu 3º C."

Autor: Edino Melo – www.edferramenta.com.br
Imagem: Internet – Google imagens