Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Idolatria - pecado que leva multidões a condenação




Amados leitores, ouve-se muito falar que existem duas bíblias, uma evangélica e uma católica.
Muitos afirmam não crer nas palavras da bíblia porque julgam ter sido ela manipulada ou que foi escrita por homens. Por esse motivo não julgam ser expressamente a palavra de Deus.
Quem crê em Deus verdadeiramente, não pode pensar assim. Esquecem-se que a Bíblia foi escrita por inspiração divina para ensinar e levar o homem pecador ao bom caminho que chegue a Ele.

------------------------------0-----------------------------------------

Deus através da Bíblia sempre advertiu sobre à prática da idolatria, pecado esse abominável e condenável por Ele.
A questão das duas bíblias é o seguinte: A Bíblia, o “conteúdo” é para ser uma só, não pode ser mudado, porque Deus disse que quem modificar o conteúdo bíblico, lhe será tirado da árvore da vida a sua porção. Conforme Apocalipse 22. 19.
Sabemos que existem livros chamados apócrifos que significa: Apócrifos [do grego apókripho: oculto, escondido] no sentido religioso diz respeito aos livros "não genuínos", "espúrios", não reconhecidos como de inspiração divina, quer pela comunidade judaica, quer pela cristã-evangélica. São chamados livros não canônicos. São 14 os apócrifos: Tobias, Judite, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Baruque, 1 Macabeu, 2 Macabeu, Ester (acréscimo ao livro Ester, 10.4 - 16.24), Cântico dos três Santos Filhos (acréscimo ao livro de Daniel, 3.24-90), História de Suzana (acréscimo ao livro de Daniel, cap.13), Bel e o Dragão (acréscimo ao livro de Daniel, cap. 14). Estes onze apócrifos foram aprovados pela Igreja Romana em 18 de abril de 1546, e passaram a fazer parte da Bíblia editadas pela referida denominação. Os demais são: 3 Esdras, 4 Esdras, e A Oração de Manassés. Os livros apócrifos foram escritos nos 400 anos do Período Interbíblico, isto é, entre Malaquias e Mateus, ou entre o Antigo e o Novo Testamento, época de ausência total da revelação divina. Este é o principal motivo para excluir-lhes a canonicidade, além do fato de não terem sido mencionados em outros livros reconhecidamente divinos.
(Autor: Pr Airton Evangelista da Costa) 

Dentre eles, o Livro de Sabedoria contido na Doutrina Católica, critica veementemente a pratica idólatra como veremos nas matérias seguintes.

Processos de Idolatria- Divinização da natureza

Sabedoria Cap.13. 1-9
São insensatos por natureza todos os que desconheceram a Deus, e, através dos bens visíveis, não souberam conhecer Aquele que é, nem reconhecer o Artista, considerando suas obras.
Tomaram o fogo, ou o vento, ou o ar agitável, ou a esfera estrelada, ou a água impetuosa, ou os astros dos céus, por deuses, regentes do mundo.
Se tomaram essas coisas por deuses, encantados pela sua beleza, saibam, então, quanto seu Senhor prevalece sobre elas, porque é o criador da beleza que fez estas coisas.
Se o que os impressionou é a sua força e o seu poder, que eles compreendam, por meio delas, que seu criador é mais forte; pois é a partir da grandeza e da beleza das criaturas que, por analogia, se conhece o seu autor.
Contudo, estes só incorrem numa ligeira censura, porque, talvez, eles caíram no erro procurando Deus e querendo encontrá-lo: vivendo entre suas obras, eles as observam com cuidado, e porque eles as consideram belas, deixam-se seduzir pelo seu aspecto.
Ainda uma vez, entretanto, eles não são desculpáveis, porque, se eles possuíram luz suficiente para poder perscrutar a ordem do mundo, como não encontraram eles mais facilmente aquele que é seu Senhor?

Fonte: Bíblia Católica
Imagem: Internet – Google imagens