Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 29 de setembro de 2012

O Muro das Lamentações

O Muro das Lamentações está localizado em Jerusalém.
O primeiro Templo de adoração a Deus foi construído pelo rei Salomão no século X a.C. e foi destruído em 586 a.C. por Nabucodonosor imperador da Babilônia, que saqueou tudo o que havia no Templo, inclusive os utensílios usados nas cerimônias, e levou todos os judeus cativos para servirem de escravos lá na sua terra. O segundo Templo, foi reerguido por Esdras e Neemias, durante o tempo que se tornou conhecido como exílio da Babilônia. Nessa época após a libertação do povo de Deus do cativeiro por um decreto do rei Ciro, onde Deus falou por boca do profeta Isaías cerca de 800 anos a.C., que o rei Ciro iria libertar o povo. E realmente isso aconteceu na íntegra, onde os judeus puderam retornar para sua terra natal Jerusalém, onde foi reedificado novamente o santuário de adoração ao Senhor.
Vejamos o que Deus falou para Isaías acerca desses acontecimentos de libertação do seu povo que estava no cativeiro lá na Babilônia levados por Nabucodonosor. {Lembra-te destas coisas, ó Jacó, ó Israel, porquanto és meu servo! Eu te formei, tu és meu servo, ó Israel; não me esquecerei de ti.
Desfaço as tuas transgressões como a névoa e os teus pecados, como a nuvem; torna-te para mim, porque eu te remi.
Regozijai-vos, ó céus, porque o SENHOR fez isto; exultai, vós, ó profundezas da terra; retumbai com júbilo, vós, montes, vós, bosques e todas as suas árvores, porque o SENHOR remiu a Jacó e se glorificou em Israel.
Assim diz o SENHOR, que te redime, o mesmo que te formou desde o ventre materno: Eu sou o SENHOR, que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a terra; que desfaço os sinais dos profetizadores de mentiras e enlouqueço os adivinhos; que faço tornar atrás os sábios, cujo saber converto em loucuras; que confirmo a palavra do meu servo e cumpro o conselho dos meus mensageiros; que digo de Jerusalém: Ela será habitada; e das cidades de Judá: Elas serão edificadas; e quanto às suas ruínas: Eu as levantarei; que digo à profundeza das águas: Seca-te, e eu secarei os teus rios; que digo de Ciro: Ele é meu pastor e cumprirá tudo o que me apraz; que digo também de Jerusalém: Será edificada; e do templo: Será fundado. (Isaías 44.21-28)
Assim diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações ante a sua face, e para descingir os lombos dos reis, e para abrir diante dele as portas, que não se fecharão.
Eu irei adiante de ti, endireitarei os caminhos tortuosos, quebrarei as portas de bronze e despedaçarei as trancas de ferro; dar-te-ei os tesouros escondidos e as riquezas encobertas, para que saibas que eu sou o SENHOR, o Deus de Israel, que te chama pelo teu nome.
Por amor do meu servo Jacó e de Israel, meu escolhido, eu te chamei pelo teu nome e te pus o sobrenome, ainda que não me conheces.
Eu sou o SENHOR, e não há outro; além de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que não me conheces.
Para que se saiba, até ao nascente do sol e até ao poente, que além de mim não há outro; eu sou o SENHOR, e não há outro.
Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.(Isaías 45.1-7)
Depois foi novamente demolido por Tito, imperador Romano, que apenas permitiu a preservação de uma parte dele, ou seja uma parte da muralha que se conserva até os dias atuais para que o povo judeu conservasse em memoria a derrota diante de Roma.
Durante a ocupação Romana naquela localidade, os judeus não tinham permissão de irem ao local adorar; exceto uma vez a cada ano onde iam lamentar-se pelo ocorrido com o grande Templo de Deus, permanecendo essa lembrança até os dias atuais, e conhecido como "O muro das Lamentações".
Nos anos de 1948 a 1967 o Muro ficou novamente interditado para os hebreus, pois nesse período Jerusalém estava separada, cabendo a Jordânia justamente a parte onde estava o Templo com o muro das Lamentações.
Depois de uma guerra chamada, “guerra dos seis dias”, os hebreus voltaram novamente à adorar no local, onde expressam suas súplicas, agradecimentos e lamentam sobre tudo que aconteceu nesse lugar.
Para os hebreus essa preservação é uma promessa de Deus que lhes garantiu pelo menos ficar uma parte da história, onde Jesus disse aos discípulos que não restaria nele pedra sobre pedra conforme isso aconteceu.
O Muro das lamentações se torna o local mais consagrado e um dos mais conhecidos da terra.
A paz de Deus e Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com todos os leitores de todas as partes do mundo!

Por diác. Joseval Oliveira
Imagem: Internet-Google imagens