Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

O Espiritismo à Luz das Escrituras.



No século 19, Allan Kardec formulou um conjunto de princípios e leis e introduziu no Espiritismo a ideia da reencarnação. A Doutrina Espírita ensina que a mediunidade é um dom de nascença, dado a algumas pessoas. Esse dom pode ser desenvolvido; quando é, auxilia o espírito do médium a se purificar.
OBS: A Bíblia nos diz que só o sangue do Senhor Jesus Cristo nos purifica de todo o pecado (1 Jo 1 :9).

I Princípios e Leis

O Espiritismo é praticado, de uma forma ou de outra, desde tempos mais remotos. Práticas espíritas eram encontradas já no Antigo Testamento, como forma de se falar com os mortos (1 Sm.28: 1-25). Tais praticas eram portanto proibidas por Deus, pois depois que o homem morre o corpo volta à terra como era (Gn.3: 19) e o espírito volta à Deus que o deu (Ec.12:7).

II- Sobre a Reencarnação.

O Espiritismo afirma que os espíritos redimem seus erros passando de uma vida para outra, através da reencarnação. Para alcançar a purificação, precisam passar por várias encarnações, meio pelo qual os carmas, ou culpas vão sendo eliminados. No final de sucessivas encarnações, os espíritos alcançam a felicidade perfeita, não precisando mais habitar um corpo terreno.

Pergunta: "Se tal prática é verdade por que a violência na terra tem aumentado ano após ano?".
Nunca na terra se viu ou se falou tanto sobre violência.
Mas, se a reencarnação faz o homem voltar melhor, porque há tanta violência na terra e nada melhorou?

Para Allan Kardec, "o objetivo da reencarnação é a expiação". Refutação: Só que há um detalhe muito importante: Dizem as Escrituras que Só o Senhor Jesus Cristo, venceu a morte, o Diabo, os principados e as potestades (Cl. 2: 14, 15); e só Nele temos os nossos pecados perdoados em Deus (Rm. 5: 1 ; 1 Jo.1 :9).

III-A Perambulancia das Almas.

Os Espíritas acreditam que as almas perambulam pelo espaço, sem destino certo e seguro, a uma certa proximidade da terra, de onde pode ouvir-nos, pois nos conhecem, (Veja o que diz a Bíblia: Hb. 9:27). A alma ou o espírito depois que deixa o corpo tem um destino certo volta para Deus (Ec.12:7), não fica perambulando como dizem os espíritas.


IV-A Mediação dos Mortos.

Os Espíritas dizem que os homens carecem da mediação dos que já morreram. Sua doutrina nega a acessibilidade a Deus por meio de Jesus Cristo. A Bíblia, no entanto, diz que só há um mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem (I Tm. 2:5, 6).

O homem só pode chegar até Deus se for por meio de Seu Filho Jesus Cristo. Pois não há outro mediador nem na terra que se comparece ao Senhor Jesus Cristo, que cumpriu de forma cabal, total e plena sua obra; recebendo do Pai a expressão: " ... Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo (Mt.3:17).

V- A Literatura Suplementar.

Os Espíritas têm livros cuja pretensão é suplementar a Bíblia, adicionando teorias de acordo com suas crenças. Já textos das Escrituras Sagradas dizem o contrário: "que toda a Escritura é inspirada por Deus .." (I Tm. 3:16).

Só através da Palavra de Deus o homem pode conhecer o Salvador Jesus Cristo, e aceitá-lo como Senhor de nossas vidas (Jo.14:6).

O homem não pode por seu esforço humano ganhar ou adquirir a salvação, por que se isto fosse verdade, a salvação em Cristo deixaria de ser uma obra graciosa de Deus aos homens, pecadores indignos da graça redentora do Senhor nosso Deus, por meio de Jesus Cristo, para ser uma obra meramente humana (uma obra meritória do homem).

VI-A Salvação no Espiritismo.

No Espiritismo, a salvação é adquirida por esforço humano (boas obras). A Doutrina Fundamental do Cristianismo é: "fora de Cristo não há salvação". Para o Espiritismo "fora da caridade não há salvação", (Veja o que Dizem as Escrituras em Ef. 2:8-10).

A Umbanda e Suas Crenças.

Introdução

A Umbanda é uma religião Utilitarista, ou seja, uma religião de resultados: propõe-se a resolver, de maneira rápida, prática e segura, problemas muito comuns, como: a cura para uma doença, a obtenção de um emprego, a restauração de um relacionamento amoroso rompido ou o pagamento de uma dívida.

Raimundo Cintra declara: "o imenso sucesso desses cultos, em meios populares, vem do grande desespero em que se acham as nossas populações dos subúrbios, das favelas e do interior do Brasil, relativamente à instrução e, sobretudo, a assistência à saúde". Não tendo como pagar a um médico, nem como comprar remédios, os pobres se valem dos babalaôs ou yalorixás.

Por Rev José Roberto
Imagem: Extraída da Internet-Google imagens