Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 13 de julho de 2013

Novo Céu e Nova Terra


 Apocalipse 21
Agora, olhemos para uma alteração sem precedentes que Jesus cita em Mt 24.35, em que Ele diz que depois da sua vinda com poder e muita glória “passará o céu e a terra”. Isso é uma declaração clara de que o céu e a terra atuais serão destruídos, e no lugar deles haverá uma nova criação, de um novo céu e de uma nova terra.  
Pedro diz como isto vai acontecer:
 “Virá, entretanto, como ladrão, o dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas. Visto que todas estas cousas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do dia de Deus, por causa do qual os céus incendiados serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão.” (II Pe 3.10-12).
A palavra no grego para estrondo ou barulho, é rhoizedon que significa o som de crepitação. É usada para descrever um som zumbindo, produzido por movimento rápido pelo ar. Em outras palavras, os céus começarão a se desintegrar com um estrondo. É o estrondo de uma explosão nuclear. É bem possível que Deus use a fissão nuclear do átomo para desintegrar o universo, como é dito por Pedro que os elementos abrasados se derreterão. 
Os elementos atômicos básicos começaram a derreter, enquanto liberam intenso calor. E a terra será atingida por isto. 
A Palavra diz que os céus se enrolarão como um rolo de pergaminho. Isto significa compressão e não expansão. Encolhimento. Redução. 
No verso 11, ele diz, que a terra e as obras que nela existem serão atingidas. O verbo no grego para “atingidas” é lúo, que significa desatar, soltar, desprender. O poder de coesão dos elementos pelo Senhor, pela palavra do seu poder, como já vimos em Hebreus 1, será alterado. Os elementos serão soltos, desprendidos; esta coesão que garante a sua estabilidade será modificada, e tudo se desfará. Agora, isso é uma alteração sem precedentes do universo, e está a caminho. 
No fim do milênio, e depois do juízo de Deus sobre todos os ímpios, João fala a partir de Apo 21.1 de um novo céu e uma nova terra. Este processo de recriação será feito em duas fases. Na segunda vinda de Jesus haverá uma modificação no universo. Ao término do milênio haverá uma recriação total de um novo céu e de uma nova terra que são eternos. 
Durante o Reino milenar será uma terra restaurada, e assim também o universo, como afirma a própria Palavra. 
Mas, no estado eterno final há uma nova criação, algo que não foi restaurado, mas refeito completamente, para ser a habitação eterna dos justos, por não mais existir nem morte, nem pecado, nem ímpios, nem Satanás, nem demônios, nesta nova terra. 
Poderoso é o Senhor para fazer novas todas as coisas.
Alguns pensam que tudo será destruído pelo próprio homem com suas armas atômicas. 
Mas veja que será todo o universo que se desfará. Isto não será feito pelo homem, é Deus quem o fará. 
Em Is 34, lemos: 
“Todo o exército dos céus se dissolverá, e os céus se enrolarão como um pergaminho; todo o seu exército cairá, como cai a folha da vide e a folha da figueira.”
Deus destruirá, para fazer algo inteiramente novo. 
Podemos ver o dia profético do Senhor em duas fases, porque para Ele mil anos são como um dia. A primeira fase, na segunda vinda de Jesus; e a segunda, ao término dos mil anos, quando fará novos céus e nova terra. 
Na visão profética, isto pode ser dado como um só evento aos olhos de Deus. Assim como temos isto no texto de II Pe 3.10-12. Ele fala do dia do Senhor, e ali se refere tanto à segunda vinda, quanto à criação do novo céu e nova terra, como se fosse um só evento. Isto porque este é o propósito revelado do Senhor de fazer novas todas as coisas, a partir da segunda vinda de Jesus.    
Em Apo 8.7 temos uma pequena amostra do que irá ocorrer no final do milênio. Aqui se descreve o que irá acontecer no período da Grande Tribulação próximo da segunda vinda de Jesus, mas, como dissemos, é uma pequena demonstração da destruição final quando do término do milênio: 
“O primeiro anjo tocou a trombeta, e houve saraiva e fogo de mistura com sangue, e foram atirados à terra. Foi, então, queimada a terça parte da terra, e das árvores, e também toda erva verde.” 
Os juízos relativos ao toque da segunda e terceira trombetas, trouxeram também fogo sobre a terra. 
É descrito também que a destruição final dos ímpios no término do milênio será também com fogo que descerá do céu para consumi-los (Apo 20.9). 
É bom, portanto, que aqueles que resistem quanto à probabilidade da ocorrência destes eventos com larga destruição da terra pelo fogo de Deus, se lembrem que o Senhor já deu mostras suficientes de destruição pelo fogo no passado, quer em Sodoma e Gomorra, quer entre os próprios israelitas rebeldes nos dias de Moisés. 
Saía fogo da parte do Senhor sobre eles, para que ninguém duvide que Ele fará uma destruição final pelo fogo por causa do pecado. 
Por isso se lê em II Pe 3.7: 
“Ora, os céus que agora existem, e a terra, pela mesma palavra têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o dia do juízo e destruição dos homens ímpios.”
Isto, Ele fará na segunda vinda de Cristo. 
E também, pelo fogo, destruirá todas as obras da terra e o universo, no final do milênio para criar novo céu e nova terra.
Autor: Silvio Dutra - http://www.recantodasletras.com.br/mensagensreligiosas/4060192
Imagem: Internet-Google imagens