Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 3 de agosto de 2013

Vivendo um grande amor



















Amados, mostraremos nesta postagem um exemplo de vida feliz entre um casal apaixonado que se amou ardentemente sob o temor e tremor do Senhor Deus.

Trata-se do Livro de Cantares, ou “Poemas de Amor”, do Rei Salomão, escrito por ele, e dedicado a sua queridíssima esposa amada a sulamita. Sabemos que o Rei Salomão teve mais de mil mulheres, entre princesas, concubinas e outras, fruto de acordos que ele fazia entre nações envolvendo negócios da expansão do seu reino. Mas dentre todas essas mulheres, ele se apaixonou por uma, que ficou deslumbrado de amor, paixão e desejo. Ele mesmo disse: A figueira começou a dar seus figos, e as vides em flor exalam o seu aroma; levanta-te, querida minha, formosa minha, e vem.
Pomba minha, que andas pelas fendas dos penhascos, no esconderijo das rochas escarpadas, mostra-me o rosto, faze-me ouvir a tua voz, porque a tua voz é doce, e o teu rosto, amável. (Ct 2.13,14)
Como és formosa, querida minha, como és formosa! Os teus olhos são como os das pombas e brilham através do teu véu. Os teus cabelos são como o rebanho de cabras que descem ondeantes do monte de Gileade.
São os teus dentes como o rebanho das ovelhas recém-tosquiadas, que sobem do lavadouro, e das quais todas produzem gêmeos, e nenhuma delas há sem crias.
Os teus lábios são como um fio de escarlata, e tua boca é formosa; as tuas faces, como romã partida, brilham através do véu.
O teu pescoço é como a torre de Davi, edificada para arsenal; mil escudos pendem dela, todos broquéis de soldados valorosos.
Os teus dois seios são como duas crias, gêmeas de uma gazela, que se apascentam entre os lírios. (Ct 4.1-5)
Tu és toda formosa, querida minha, e em ti não há defeito.
Vem comigo do Líbano, noiva minha, vem comigo do Líbano; olha do cimo do Amana, do cimo do Senir e do Hermom, dos covis dos leões, dos montes dos leopardos.
Arrebataste-me o coração, minha irmã, noiva minha; arrebataste-me o coração com um só dos teus olhares, com uma só pérola do teu colar.
Que belo é o teu amor, ó minha irmã, noiva minha! Quanto melhor é o teu amor do que o vinho, e o aroma dos teus ungüentos do que toda sorte de especiarias!
Os teus lábios, noiva minha, destilam mel. Mel e leite se acham debaixo da tua língua, e a fragrância dos teus vestidos é como a do Líbano.
Jardim fechado és tu, minha irmã, noiva minha, manancial recluso, fonte selada.
Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes: a hena e o nardo; o nardo e o açafrão, o cálamo e o cinamomo, com toda a sorte de árvores de incenso, a mirra e o aloés, com todas as principais especiarias.
És fonte dos jardins, poço das águas vivas, torrentes que correm do Líbano! (Ct 4.7-15)
Que formosos são os teus passos dados de sandálias, ó filha do príncipe! Os meneios dos teus quadris são como colares trabalhados por mãos de artista.
O teu umbigo é taça redonda, a que não falta bebida; o teu ventre é monte de trigo, cercado de lírios.
Os teus dois seios, como duas crias, gêmeas de uma gazela.
O teu pescoço, como torre de marfim; os teus olhos são as piscinas de Hesbom, junto à porta de Bate-Rabim; o teu nariz, como a torre do Líbano, que olha para Damasco.
A tua cabeça é como o monte Carmelo, a tua cabeleira, como a púrpura; um rei está preso nas tuas tranças.
Quão formosa e quão aprazível és, ó amor em delícias!
Esse teu porte é semelhante à palmeira, e os teus seios, a seus cachos.
Dizia eu: subirei à palmeira, pegarei em seus ramos. Sejam os teus seios como os cachos da vide, e o aroma da tua respiração, como o das maçãs.
Os teus beijos são como o bom vinho, vinho que se escoa suavemente para o meu amado, deslizando entre seus lábios e dentes. (Ct 7.1-9)

E ela corresponde a esse amor com mais amor ainda, demonstrado em belas palavras que dizem:

O meu amado é alvo e rosado, o mais distinguido entre dez mil.
A sua cabeça é como o ouro mais apurado, os seus cabelos, cachos de palmeira, são pretos como o corvo.
Os seus olhos são como os das pombas junto às correntes das águas, lavados em leite, postos em engaste.
As suas faces são como um canteiro de bálsamo, como colinas de ervas aromáticas; os seus lábios são lírios que gotejam mirra preciosa; as suas mãos, cilindros de ouro, embutidos de jacintos; o seu ventre, como alvo marfim, coberto de safiras.
As suas pernas, colunas de mármore, assentadas em bases de ouro puro; o seu aspecto, como o Líbano, esbelto como os cedros.
O seu falar é muitíssimo doce; sim, ele é totalmente desejável. Tal é o meu amado, tal, o meu esposo, ó filhas de Jerusalém. (Ct 5.10-16)
Eu sou do meu amado, e ele tem saudades de mim.
Vem, ó meu amado, saiamos ao campo, passemos as noites nas aldeias.
Levantemo-nos cedo de manhã para ir às vinhas; vejamos se florescem as vides, se se abre a flor, se já brotam as romeiras; dar-te-ei ali o meu amor.
As mandrágoras exalam o seu perfume, e às nossas portas há toda sorte de excelentes frutos, novos e velhos; eu tos reservei, ó meu amado. (Ct 7.10-13)

E outras mais declarações de um grande amor vivido por esses irmãos, que apesar de Salomão ter caído em faltas com o Senhor, era um homem em que o Senhor dotou-lhe de muitas misericórdias por amor a seu pai Davi, e foi aquele que o Senhor predestinou-o antes de nascer, para que edificasse uma habitação a Ele, a qual ainda existe mesmo em ruínas em Jerusalém.
Com respeito a esse livro escrito por Salomão, existem também varias interpretações de pessoas e autores que entendem a respeito do seu significado como veremos a seguir.


SULAMITA - A MAIS BELA DAS MULHERES


" Eu dormia, mas o meu coração velava; e eis a voz do meu amado que está batendo" (Cantares de Salomão 5:2).

O livro "Cantares de Salomão", conhecido também como "Cântico dos Cânticos" ou "Poema de Amor", é visto pelo povo judeu como o livro do amor de Deus por Seu povo, Israel.
Cantares de Salomão é um livro onde lindas canções de amor são derramadas diante nós e onde vemos a mão de Deus dando amorosas pinceladas e transformando-o num verdadeiro poema.

Várias interpretações são dadas a ele:

1- O povo judeu vê, claramente, através dele, o amor de Deus por seu povo.
2- Alguns cristãos crêem que ele representa o amor de Cristo pela igreja.
3- Outros cristãos crêem que se pode ver nele o amor de Cristo pela alma de cada pessoa.
4- Alguns comentaristas o interpretam como o amor entre um homem e uma mulher.

E você, minha irmã, quando está lendo Cantares de Salomão, em qual destas posições você se coloca?
Quem sabe, algumas de nós, se coloca como sendo a própria sulamita?

Ah, como é doce e suave quando ouço do meu esposo, do meu amado, daquele que Deus colocou para eu amar por toda a minha vida ...
"Que belos são os teus amores, irmã minha! oh esposa minha! quanto melhores são os teus amores do que o vinho! e o aroma dos teus bálsamos do que o de todas as especiarias" (Cantares de Salomão 4:10). Talvez não estas mas muitas outras palavras bonitas ditas por ele são como um refrigério e um bálsamo para a minha alma!

Quando leio a história de Cantares de Salomão, tenho desejo de agir como ela ... amar aquele que é o esposo que Deus me deu e de ser amada por ele.
Em Eclesiastes 9:9 a Bíblia nos exorta a amarmos aquele que Deus nos deu, com um amor sem medida. Ele diz: "Goza a vida com a mulher [o marido] que amas, todos os dias da tua vida..."

Na nossa história, esta mulher, a sulamita, era amorosa e talvez a mais bela de todas as mulheres. Ela teve seus momentos de alegria por viver intensamente um amor tão lindo e apaixonado, e seus momentos de tristeza por estar, algumas vezes separada daquele seu tão grande amor.

Assim como vemos, hoje em dia, com muitos casais que se amam, a sulamita e seu amado se tratavam com muito amor e se comparavam com coisas engraçadas mas que, com certeza, eles mesmos ficavam lisonjeados ... Vejam este quadro:

O AMADO PARA A SULAMITA

1- "As éguas dos carros de Faraó, te comparo..." (Cantares 1:9).
2- "... os teus olhos são como os das pombas" (Cantares 1:15).
3- "Pomba minha..." (Cantares 2:14).
4- "... não desperteis meu amor ..." (Cantares 3:5).
5- "Quem é esta ... perfumada de mirra ..." (Cantares 3:6).
6- "Eis que és formosa amiga minha ..." (Cantares 4:1).
7- "... o teu cabelo é como o rebanho de cabras" (Cantares 4:1).
E você, minha irmã, como chama o seu amado?

A SULAMITA PARA O SEU AMADO

1- "O meu amado é para mim um ramalhete de mirra" (Cantares 1:13).
2- "Como um cacho de chipre nas vinhas de En-Gedi é para mim o meu amado" (Cantares 1:14).
3- "Qual a macieira ... tal é o meu amado" (Cantares 2:3).
4- "O meu amado é semelhante ao gamo ..." (Cantares 2:9).
5- "O meu amado é cândido ... (Cantares 5:10).
6- "As suas faces são como canteiro de bálsamo ..." (Cantares 5:13).
7- "Tal é o meu amado, e tal o meu amigo ..." (Cantares 5:16)

Você é como aquele rio cujas águas correm amorosamente para o seu amado? Ou você é aquele rio seco, cheio de pedregulhos e sem nada para oferecer?
A sulamita era uma mulher apaixonada. Será que eu ou você somos também apaixonadas, amorosas e meigas para nosso marido? Se não somos assim, então temos que pedir ao nosso Pai do céu que nos transforme em mulheres cujas características sejam semelhantes às dela - amorosa, apaixonada e meiga.

A sulamita eram uma mulher que ansiava pelos beijos do marido, vagueava pelas ruas da cidade procurando o seu amado. Observando esta sua maneira de ser, de agir, podemos ver nela um amor romântico, um amor que quer agradar àquele a quem ela tanto ama. Podemos perceber que não é apenas um amor físico mas é muito mais do que isto ... é um amor verdadeiro, um compromisso para toda uma eternidade ... é um amor que não vê o passar do tempo, as transformações físicas mas se transforma em um amor amadurecido, mais forte e mais profundo. Podemos chamar este amor de amor duradouro, eterno e diferente da paixão que é passageira e parecida com um vapor que se esvai.

Ah amada irmã, este é o amor que quero ter por meu marido e, oro ao Senhor, que o mesmo amor ele possa ter por mim.

Na Bíblia, vemos homens e mulheres que se amaram com este mesmo tipo de amor - sincero, apaixonado e eterno. Dentre tantas histórias de casais que se amaram podemos citar a história de...

1- Isaque e Rebeca - eles se amaram apesar de ter sido o servo de Abraão quem a escolheu para ele. Vemos que o Senhor agiu abençoando a vida dos dois.
2- Jacó e Raquel - eles se amaram apesar do pai dela, Labão, ter enganado Jacó. Além dos sete anos que ele havia trabalhado para poder se casar com a sua amada, teve que trabalhar mais sete, e isso porque a amava muito.
3- Elcana e Ana - eles se amaram mas tiveram que esperar muitos anos para poderem ter o primeiro filho e o dedicarem ao Senhor. Depois deste primeiro filho, que foi o profeta Samuel, eles ainda foram abençoados com muitos outros. Porque se amavam esperaram o tempo escolhido por Deus para receberem tamanha dádiva.

Vejam o que nos diz a irmã Ann Spangler em seu livro "Elas": "Se você foi tão afortunada em seu casamento a ponto de experimentar um amor que tenha pelo menos a metade da paixão descrita neste livro da Bíblia, leia-o à luz de sua história agradecendo a Deus pela bênção recebida. Mas, em caso negativo, fique satisfeita por saber que o amor do casal e sua expressão sexual são ideia de Deus."

Talvez, amada irmã, você não tenha o amor do seu marido do jeito que você gostaria. Talvez o seu marido nem viva mais com você. Mas, apesar de tudo isto, podemos ter certeza de que existe um amor que nunca se acaba, que é sincero e que deseja o melhor para nós. Veja que amor seguro ...
"Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor" (Rom 8:38-39).

"Obrigada, Pai, porque Tu és um Pai que consolas. Tu és um Pai que nos ama e cuida de nós. Mesmo que ninguém neste mundo nos ame, Tu nos amas e nada poderá nos separar do Teu amor que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. Amém!

Autor: Valdenira Nunes de Menezes Silva- solascriptuta-tt.org/DoCoracaoDeValdenira/ http://solascriptura-tt.org/ )



Amados, esse é um exemplo de convivência harmoniosa, prazerosa, fraterna, respeitadora, dotada de muito amor entre um casal perfeito que vive no Senhor e sob a sua proteção. É assim que deve viver todos os casais debaixo do domínio de Deus; procurar viver segundo os ensinamentos dEle.
Fazer valer o amor que cada um tem por si e pela sua metade. Quem não se ama verdadeiramente, também não pode amar alguém; porque quem ama cuida; quem ama vive um grande amor, seja na alegria ou na dor. O amor não pode ser falso, fingido, traiçoeiro; e sim real e verdadeiro, como o amor de Deus e Cristo Jesus pelos seus santos. Ninguém tem maior amor do que o Pai por cada um de nós, a ponto de enviar seu Filho único para vir a terra sofrer e morrer por tantos injustos como muitos de nós somos.
Cada um de nós devemos refletir segundo as Palavras do Senhor e vivermos uma vida digna de sermos chamados povo de Deus. Quem viver uma vida contrária aso caminhos do Senhor, procure viver uma vida digna; e quem já viver segundo seus caminhos, não desvie-se nem para um lado, nem para outro, mas siga em frente, em busca do premio pela vitória conquistada nesta terra de lutas sem precedentes.
Que a Graça e a Paz de Deus e Cristo esteja com cada um que visita e ler essa postagem.

Diác. Joseval Oliveira
Imagem: Internet-Google imagens