Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 8 de fevereiro de 2014

“Li e reli Êxodo 4.26 e contexto, e não pude entender o que houve depois. Zípora foi para a casa de seu pai?"

A atitude de Zípora, mulher de Moisés, circuncidando o filho foi porque entendeu que Moisés seria morto por não cumprir a lei sobre a circuncisão (Gn 17.10 e 34.24) - descumprimento talvez causado pela má vontade de Zípora em aceitar essa operação.
Essa possível má vontade baseia-se na forte expressão contra Moisés (esposo sanguinário). Ela se sentiu forçada a fazê-lo por saber que Deus iria punir o marido com a morte.
Mas essa atitude e os fatos envolvidos não romperam a relação familiar. Nessa ocasião ela não foi para a casa de seu pai.
Ela estava acompanhando seu marido que estava indo para o Egito (4.20: "Tomou, pois, Moisés a sua mulher e os seus filhos, fê-los montar num jumento e voltou para a terra do Egito”)

Em Êxodo 18.1,2 Zípora e seus filhos estavam na casa de seu pai porque, obedecendo a Deus, Moisés fora para o Egito para, subordinado ao poder de Deus, libertar Israel da escravidão: "Ora, Jetro, sacerdote de Midiã, sogro de Moisés, ouviu todas as coisas que Deus tinha feito a Moisés e a Israel, seu povo, como o SENHOR trouxera a Israel do Egito.
Jetro, sogro de Moisés, tomou a Zípora, mulher de Moisés, depois que este lha enviara, com os dois filhos dela ... Veio Jetro, sogro de Moisés, com os filhos e a mulher deste, a Moisés, no deserto onde [Moisés] estava acampado, junto ao monte de Deus, e mandou dizer a Moisés: Eu, teu sogro Jetro, venho a ti, com a tua mulher e seus dois filhos. Então saiu Moisés ao encontro do seu sogro, inclinou-se e o beijou e, indagando pelo bem-estar um do outro, entraram na tenda .... Alegrou-se Jetro de todo o bem que o Senhor fizera a Israel..."
Em Êxodo 18.1-12 vemos o seguinte: (1) Está implícito que, durante o trabalho de Moisés e Arão para libertar Israel da escravidão (entre vistas com o faraó, pragas, saída etc.), Zípora e seus filhos ficaram na casa de Jetro, seu pai.
(2) Vê-se harmonia entre Moisés, a família de Jetro, seu sogro, e os sacerdotes de Israel.
Se Zípora antes fora contrária à circuncisão, certamente depois acolheu a lei do Senhor, e participou do encontro de comunhão com os sacerdotes do Deus de Israel.
Algumas das lições dos textos citados: 1. Zípora não fora criada na comunhão do povo de Deus. Era filha de um sacerdote de Midiã, não de um sacerdote do Deus vivo e verdadeiro. 2. Casada com Moisés, estava prestes a fazê-lo cair sob a ira de Deus por atendê-la e não circuncidar seu filho. 3. Na iminência da aplicação do castigo divino, Zípora, com má vontade, circuncidou o filho. - Para manutenção do lar e de sua estabilidade, é preciso que os cônjuges estejam dispostos a desistir de impor a sua vontade. "Difícil no amor, é saber renunciar", diz uma antiga canção.
Moisés cedera a Zípora, mas, nesse caso, errou porque pôs a vontade da mulher acima da de Deus. Então Zípora acabou cedendo, para preservar a vida do esposo. 3. Em Êxodo 18.1-12 vê-se que Jetro, vendo o que o Deus de Israel, o SENHOR (Yahweh), tinha feito libertando seu povo da escravidão do Egito, reconheceu-o como o SENHOR. Certamente aderiu à religião e ao Deus de Israel. 4. O item 3 é confirmado porque os sacerdotes do único Deus vivo e verdadeiro estiveram na casa de Jetro desfrutando comunhão com ele e sua família. - A comunhão só é perfeita quando fundamentada na comunhão com o único Deus vivo e verdadeiro. Erram gravemente os que acham que não é preciso evangelizar pessoas religiosas, mas que não compartilham a fé salvadora em Jesus Cristo como o único meio de reconciliação com Deus. Daí, medite o leitor nas palavras do apóstolo Paulo em 2 Corintios 5.19 a 6.2, NVI:

Deus "... nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos:
Reconciliem-se com Deus. Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado [seu Filho] , para que nele nos tornássemos justiça de Deus. Como cooperadores de Deus, insistimos com vocês para não receberem em vão a graça de Deus. Pois ele diz: 'Eu o ouvi no tempo favorável e o encontrei no dia da salvação". Digo-lhes que agora é o tempo favorável, agora é o dia da salvação! "

Por Odayr Olivetti- O reverendo Odayr Olivetti é pastor presbiteriano, ex professor de Teologia Sistemática do Seminário Presbiteriano de Campinas, escritor e tradutor. - odayrolivetti@uol.com.br