Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

sábado, 8 de fevereiro de 2014

O livro de Tobias (Apócrifo)

O livro apócrifo de Tobias, é um livro que aparece em Bíblias de cunho católico, e segundo os estudiosos de todas as épocas não tem indícios de inspirado e escrito por vontade do Senhor. O catolicismo romano o incluiu em seu Canon, assim como outros livros, compondo suas Bíblias com 73 livros. E após a Reforma Protestante com Lutero, foram excluídos definitivamente das edições protestantes, ficando apenas o que se refere as inspirações do Senhor, que são as Bíblias com 66 livros.
O livro conta uma história escrita por Tobit filho de Tobiel, que foi filho de Ananiel, que foi filho de Aduel, que foi filho de Gabael da descendência de Asiel, da tribo de Neftali, o qual foi exilado para Nínive no Iraque no tempo do rei Salmanasar da Assíria.
Tobit era casado com Ana e tiveram um filho que o puseram o nome de Tobias.
Ele conta que era de uma família pagã, e idólatra, onde todos faziam sacrifícios e holocaustos a um bezerro de ouro na cidade de Dã, feito por Jeroboão,  na época em que governou Jerusalém.
Jeroboão,  assim está escrito a seu respeito no livro de 1 Reis cap. 12, 13 e 14 desviou-se dos caminhos de Deus, e mandou fazer dois bezerros de ouro, um colocou em Betel e o outro em Dã, como descreve Tobit. Fez que o povo adorassem esses bezerros; sacrificava em cima dos montes como se sacrificava no Templo do Senhor em Jerusalém, e fazia tudo que era contrário a Lei do Senhor.
Segundo Tobit, ele, era o único que seguia os preceitos de Deus, e muitas vezes ia a Jerusalém levar seus dízimos, ofertas e fazer segundo a Lei de Moisés, para o Templo que Salomão construiu.
Mas por outro lado ele descreve uma história de um anjo que foi enviado da parte do Senhor, chamado Rafael, para auxiliar seu filho Tobias em uma viagem, e o anjo se apresenta a ele (Tobit) como sendo um parente, mas não revela seu nome.
Durante a viagem, o anjo manda seu filho fazer rituais típicos do paganismo, ao invés de pregar que todo poder, cura e livramentos vêm do Senhor.
No retorno da viagem, o anjo revela dizendo que foi enviado por Deus para atender as suas orações e também revela seu nome, logo em seguida se dirigindo aos céus.
Tobit prega em seu livro que era um homem muito caridoso, fazia muitas caridades, dava muitas esmolas, auxiliava no sepultamento de muitos mortos por causa da repressão governamental.
Ele diz que as esmolas livram o ser humano da condenação da morte e impede que caia nas trevas. E orienta também que as pessoas coloquem com tamanha largueza pão e vinho sobre os túmulos dos justos ao invés de dar ao pecador. (Tb 4.10,17)
É um grande contraste; pois a palavra de Deus diz que ELE é quem livra o indivíduo da Morte eterna por meio de Jesus e não há outro meio. 
O Senhor sempre condenou o culto, qualquer marca no corpo, ou sacrifícios humanos em favor dos mortos. Os anjos do Senhor quando vinham a terra para determinadas missões; eram breves, e pouco se demoravam; falavam sempre em nome de Deus, e voltavam imediatamente aos céus. Os anjos do Senhor não podem omitir nada, mas apenas falar o que Deus ordenou, doa a quem doer.
E pelo que Tobit descreve em seu livro, ele disse que sua função maior era recolher os cadáveres dos mortos e sepultá-los, coisa que quase lhe custou a vida. O rei quando soube que ele fazia tais coisas queria matá-lo, ainda saqueou-lhe a casa, mas não o encontrou porque o mesmo fugiu.
Então vemos que ele tinha uma grande afinidade com o culto e herdava raízes pagãs, mesmo afirmando que não.
Ele afirma que era o único que obedecia a Lei do Senhor, dentre os seus familiares e sua tribo.
Há um grande contraste entre esse livro e os demais das Escrituras. Enquanto esse prega traços visíveis do paganismo idólatra. Os livros inspirados por Deus, pregam o contrário; orientando as pessoas a se desviarem de qualquer coisa que os façam se exaltarem, e que todo poder vem apenas do Senhor que mantém tudo sob seu controle e direção. Jesus mesmo pregava que é necessário ajudar as pessoas sim, dá esmolas também, mas não as dessem com o intuito de ninguém ficar sabendo, apenas Deus que vê tudo em secreto.
Jesus não mencionou que se fizesse algo por ninguém que morreu, apenas que ajudassem os que ficaram; já que não se pode ressuscitar, uma vez que a fé é muito limitada para isso.
Jesus disse, quando deres esmolas, esconda a tua mão esquerda para que ela não veja, e nem toques trombeta chamando atenção de ninguém.
Portanto, esse livro serve apenas para que se possa ver algumas coisas que confirmam segundo as Escrituras, e como um livro de histórias relatadas segundo a vontade humana, exceto segundo a vontade de Deus.

Por: diac Joseval Oliveira