segunda-feira, 10 de agosto de 2015


Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.   (Salmos 23.4)