Divulgador de Cristo

Imagens em Movimento

3homens 3homens Natural

Divulgador de Cristo

Arrebatamento

Jesus Cristo

Fim dos tempos

Você sabia

versículos biblicos

Evangelização/Reflexão

Conhecendo as Escrituras

Anjos

Saiba quem é Jesus o Cristo

Salmos 23

O Lamento do Messias

Redes Sociais

Translate into your language

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

A revelação de Deus


A revelação de Deus.
Cristo é o Filho, e os anjos são ministros.
A palavra de Deus diz que na antiguidade Ele se revelava por meio
dos profetas, mas após outros tempos, se revela por meio do Filho que é Cristo o Senhor nosso e Salvador.
Cristo foi constituído pelo Pai como herdeiro de todas as coisas quando subiu novamente à sua Glória.
Somente Ele é o resplendor da Glória e a expressão exata do ser de Deus Pai.
Quem vê o Pai, vê o Filho; quem vê o Filho vê o Pai.
Cristo é o único que deixou a sua glória por um tempo, para se fazer pecado por nós seres humanos. Foi quem levou sobre si as nossas iniquidades e faltas para com o Pai.
Todas as coisas lhe estão sujeitas, e é por meio dele que o ser humano consegue a salvação.
Eis o que está escrito a seu respeito:

Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo.
Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas, tendo-se tornado tão superior aos anjos quanto herdou mais excelente nome do que eles.
Pois a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei Pai, e ele me será Filho?
E, novamente, ao introduzir o Primogênito no mundo, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.
Ainda, quanto aos anjos, diz: Aquele que a seus anjos faz ventos, e a seus ministros, labareda de fogo; mas acerca do Filho: O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; e: Cetro de eqüidade é o cetro do seu reino.
Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros.
Ainda: No princípio, Senhor, lançaste os fundamentos da terra, e os céus são obra das tuas mãos; eles perecerão; tu, porém, permaneces; sim, todos eles envelhecerão qual veste; também, qual manto, os enrolarás, e, como vestes, serão igualmente mudados; tu, porém, és o mesmo, e os teus anos jamais terão fim. Ora, a qual dos anjos jamais disse: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por estrado dos teus pés?
Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para serviço a favor dos que hão de herdar a salvação?

Fonte: Bíblia Sagrada
Imagem: Extraída da Internet