quarta-feira, 14 de março de 2018

Você sabe quem é Jesus?


A palavra de Deus contida nas Escrituras diz que Jesus é o próprio Deus.
O nascimento, ministério, morte e ressurreição de Jesus é um fato; não é mito, nem lenda, mas real e verdadeiro. Isto é motivo de fé para quem crê.
Os que viveram na sua época o viram, testemunharam e relataram sobre Ele.
Sabemos que, Deus desceu a terra na forma de seu Filho, sendo Ele mesmo o Deus Vivo que se fez carne e habitou no meio do povo.
Está escrito por João, um dos maiores evangelista da história que esteve com Ele (Jesus), viveu com Ele, testemunhou tudo que Ele realizou, e esteve no momento da sua ascensão aos céus, o seguinte:

"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus.

Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez.
A vida estava nele e a vida era a luz dos homens.
A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela.
Houve um homem enviado por Deus cujo nome era João.
Este veio como testemunha para que testificasse a respeito da luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele.
Ele não era a luz, mas veio para que testificasse da luz, a saber, a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina a todo homem.
O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu.
Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai". João 1.1-14

João o Batista, o que veio para preparar o seu caminho disse: "Este é o de quem eu disse: o que vem depois de mim tem, contudo, a primazia, porquanto já existia antes de mim. João 1.15
Este foi o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para lhe perguntarem: Quem és tu?
Ele confessou e não negou; confessou: Eu não sou o Cristo.
Então, lhe perguntaram: Quem és, pois? És tu Elias? Ele disse: Não sou. És tu o profeta? Respondeu: Não.
Disseram-lhe, pois: Declara-nos quem és, para que demos resposta àqueles que nos enviaram; que dizes a respeito de ti mesmo?
Então, ele respondeu: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías".
Ora, os que haviam sido enviados eram de entre os fariseus.
E perguntaram-lhe: Então, por que batizas, se não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta?
Respondeu-lhes João: Eu batizo com água; mas, no meio de vós, está quem vós não conheceis,
o qual vem após mim, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias.
Estas coisas se passaram em Betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando.
No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!
É este a favor de quem eu disse: após mim vem um varão que tem a primazia, porque já existia antes de mim.
Eu mesmo não o conhecia, mas, a fim de que ele fosse manifestado a Israel, vim, por isso, batizando com água.
E João testemunhou, dizendo: Vi o Espírito descer do céu como pomba e pousar sobre ele.
Eu não o conhecia; aquele, porém, que me enviou a batizar com água me disse: Aquele sobre quem vires descer e pousar o Espírito, esse é o que batiza com o Espírito Santo.
Pois eu, de fato, vi e tenho testificado que ele é o Filho de Deus.
No dia seguinte, estava João outra vez na companhia de dois dos seus discípulos
e, vendo Jesus passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus!
Os dois discípulos, ouvindo-o dizer isto, seguiram Jesus.
E Jesus, voltando-se e vendo que o seguiam, disse-lhes: Que buscais? Disseram-lhe: Rabi (que quer dizer Mestre), onde assistes?
Respondeu-lhes: Vinde e vede. Foram, pois, e viram onde Jesus estava morando; e ficaram com ele aquele dia, sendo mais ou menos a hora décima.
Era André, o irmão de Simão Pedro, um dos dois que tinham ouvido o testemunho de João e seguido Jesus.
Ele achou primeiro o seu próprio irmão, Simão, a quem disse: Achamos o Messias (que quer dizer Cristo), e o levou a Jesus. Olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, o filho de João; tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro).
No dia imediato, resolveu Jesus partir para a Galiléia e encontrou a Filipe, a quem disse: Segue-me.
Ora, Filipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro.
Filipe encontrou a Natanael e disse-lhe: Achamos aquele de quem Moisés escreveu na lei, e a quem se referiram os profetas: Jesus, o Nazareno, filho de José.
Perguntou-lhe Natanael: De Nazaré pode sair alguma coisa boa? Respondeu-lhe Filipe: Vem e vê.
Jesus viu Natanael aproximar-se e disse a seu respeito: Eis um verdadeiro israelita, em quem não há dolo!
Perguntou-lhe Natanael: Donde me conheces? Respondeu-lhe Jesus: Antes de Filipe te chamar, eu te vi, quando estavas debaixo da figueira.
Então, exclamou Natanael: Mestre, tu és o Filho de Deus, tu és o Rei de Israel!
Ao que Jesus lhe respondeu: Porque te disse que te vi debaixo da figueira, crês? Pois maiores coisas do que estas verás.
E acrescentou: Em verdade, em verdade vos digo que vereis o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem. João 1.19-51

Em seguida Jesus realiza o seu primeiro milagre à vista de todos que estavam na festa de casamento.

Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus.
Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento.
Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Eles não têm mais vinho.
Mas Jesus lhe disse: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.
Então, ela falou aos serventes: Fazei tudo o que ele vos disser.
Estavam ali seis talhas de pedra, que os judeus usavam para as purificações, e cada uma levava duas ou três metretas.
Jesus lhes disse: Enchei de água as talhas. E eles as encheram totalmente.
Então, lhes determinou: Tirai agora e levai ao mestre-sala. Eles o fizeram.
Tendo o mestre-sala provado a água transformada em vinho (não sabendo donde viera, se bem que o sabiam os serventes que haviam tirado a água), chamou o noivo e lhe disse: Todos costumam pôr primeiro o bom vinho e, quando já beberam fartamente, servem o inferior; tu, porém, guardaste o bom vinho até agora.
Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galiléia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. João 2.1-11
E toda história sobre Jesus está contida no Novo Testamento para quem deseja saber mais sobre este Deus Grandioso e Salvador dos que creem nEle.


Por:  Pb Joseval Oliveira
Imagem: Extraída da Internet