Share this post on:

Jesus ao sair do Templo em Jerusalém, seus discípulos lhe mostraram as construções imponentes que foram realizadas; mas, Jesus não deu muita atenção, apenas disse: Não estão vendo tudo isto? Não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada e saiu para o Monte das Oliveiras do outro lado do Templo onde costumava ir sempre.

Lá chegando sentou-se. Então seus discípulos se aproximaram e lhe perguntaram: Mestre, dize-nos quando se sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século.

Jesus então começou a lhes falar detalhadamente sobre cada tópico da pergunta deles.

Falou que diversos sinais durante a evolução do tempo aconteceriam se acentuando mais e mais quando da proximidade da sua vinda, mas que eram apenas o princípio das dores. Citou, que apareceriam muitos se dizendo ser Ele, rumores de guerras, conflitos entre nações, fomes em diversas regiões, terremotos em vários lugares, perseguição aos que professam o seu nome, escândalos acentuados, traição e ódios entre muitos, falsos profetas mentindo para o povo pervertendo a verdadeira fé, aumento da iniquidade e esfriamento do amor ao próximo. Mas aos que perseverarem até o fim serão salvos. E continuou respondendo as perguntas.

Primeiro quanto “ao não ficar pedra sobre pedra…”, ele disse que quando vissem o abominável da desolação que o Profeta Daniel falou, então quem estivesse na região da Judeia fugissem para os montes; quem estivesse no eirado das casas, não descessem para retirar nada; quem estivesse no campo, não viesse buscar nada em casa; aí das mulheres que estivessem grávidas e das que amamentassem. Que orassem a Deus para que isso tudo não acontecesse no inverno nem em dia de sábado. Porque seria uma tribulação ainda não vista, nem haveria de ser jamais.

Segundo “quanto a sua vinda e a consumação do século”, continuou a dizer que se alguém falasse que Cristo estaria ali, acolá não dessem atenção, pois era mentira. Falsos profetas e falsos cristãos apareceriam operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os que são eleitos. Mesmo que alguém diga que ele está no deserto, ou em casa, não deis crédito, porque a sua vinda será como o relâmpago que sai do Oriente e se mostra até o Ocidente. Nesse dia o sol se escurecerá, a lua também não brilhará, as estrelas cairão do firmamento e os poderes dos céus serão abalados.

Então, após esses fenômenos, aparecerá no céu o Sinal do Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória. Ele enviará seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus.

E ainda Jesus continuou explicando que da mesma forma que uma figueira renova os seus ramos e brotam folhas novas, é porque o verão está próximo. Semelhantemente, quando esses sinais estiverem acontecendo é porque sua vinda está próxima; no entanto, o Dia e a hora não será possível ninguém saber. Assim como aconteceu nos dias de Noé onde comiam, bebiam, casavam e comprometiam-se em casamento e ele avisava que uma inundação destruiria a terra e ninguém deu atenção, até ele entrar na arca sem perceberem; senão, quando repentinamente Deus abriu as comportas dos céus com dilúvio exterminador, só escapando Noé e sua família. De igual modo, será no Dia da Vinda do Filho do Homem. Dois estarão no campo trabalhando, um será levado pelos anjos, outro será deixado para a destruição. Duas mulheres trabalharão num moinho, uma será levada pelos anjos, outra deixada para a destruição. Portanto, em não ser permitido a ninguém saber que dia ou hora o Filho do Homem virá, todos devem vigiar. Se fosse permitido saber, seria como um homem que sabendo em que dia ou noite um ladrão assaltaria sua casa, ficaria de vigia para se defender.

Assim será o Dia da vinda do Filho do Homem, quando não esperais, todos serão pegos de surpresa

como está escrito: “ Tendo Jesus saído do templo, ia-se retirando, quando se aproximaram dele os seus discípulos para lhe mostrar as construções do templo.

Ele, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada.

No monte das Oliveiras, achava-se Jesus assentado, quando se aproximaram dele os discípulos, em particular, e lhe pediram: Dize-nos quando sucederão estas coisas e que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século.

E ele lhes respondeu: Vede que ninguém vos engane.

Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos.

E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim.

Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino, e haverá fomes e terremotos em vários lugares; porém tudo isto é o princípio das dores.

Então, sereis atribulados, e vos matarão. Sereis odiados de todas as nações, por causa do meu nome.

Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros; levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos.

E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos.

Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.

E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim.

Quando, pois, virdes o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel, no lugar santo (quem lê entenda), então, os que estiverem na Judeia fujam para os montes; quem estiver sobre o eirado não desça a tirar de casa alguma coisa; e quem estiver no campo não volte atrás para buscar a sua capa.

Ai das que estiverem grávidas e das que amamentarem naqueles dias!

Orai para que a vossa fuga não se dê no inverno, nem no sábado; porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais.

Não tivessem aqueles dias sido abreviados, ninguém seria salvo; mas, por causa dos escolhidos, tais dias serão abreviados.

Então, se alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! Ou: Ei-lo ali! Não acrediteis; porque surgirão falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos. Vede que vo-lo tenho predito.

Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto!, não saiais. Ou: Ei-lo no interior da casa!, não acrediteis.

Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até no ocidente, assim há de ser a vinda do Filho do Homem.

Onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os abutres.

Logo em seguida à tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados.

Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória.

E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus.

Aprendei, pois, a parábola da figueira: quando já os seus ramos se renovam e as folhas brotam, sabeis que está próximo o verão.

Assim também vós: quando virdes todas estas coisas, sabei que está próximo, às portas.

Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que tudo isto aconteça.

Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.

Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai.

Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem.

Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem.

Então, dois estarão no campo, um será tomado, e deixado o outro; duas estarão trabalhando num moinho, uma será tomada, e deixada a outra.

Portanto, vigiai, porque não sabeis em que dia vem o vosso Senhor.

Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria e não deixaria que fosse arrombada a sua casa.

Por isso, ficai também vós apercebidos; porque, à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá”.

Mateus 24:1-44

Maranata!

Fonte Bíblia Sagrada

Imagem extraída da Internet sem fins lucrativos nem propriedade particular.

Divulgador de Cristo

Author: Divulgador de Cristo

Cristão, Presbíteriano o qual foi alcançado pela graça de Cristo Jesus, por meio da fé aplicada por Deus, como está escrito:
Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda. João 15:16
E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Marcos 16:15
Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Mateus 28:19
Após minha conversão, o Senhor despertou em meu coração o desejo de compartilhar algo relacionado com sua Palavra e os ensinamentos de Jesus Cristo para as pessoas, uma vez que conhecendo elas e crendo pudessem ter acesso a ele por meio da fé em seus corações, como está escrito nas palavras das Escrituras: ” E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo”. (Romanos 10.17)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *